Pagamento do Bolsa Estiagem é estendido para dezembro

Governo federal, com a medida, reforça a assistência à população do semiárido

:: Da redação7 de maio de 2014 14:40

Pagamento do Bolsa Estiagem é estendido para dezembro

:: Da redação7 de maio de 2014

Benefício de R$ 80, pago até dezembro, dá
aos agricultores familiares mais condições
de lidar com os efeitos da estiagem

O pagamento do Bolsa Estiagem foi prorrogado para até o mês de dezembro a fim de reforçar as ações de assistência para a população do semiárido. A decisão foi publicada, como medida provisória, na edição de terça-feira (6) do Diário Oficial da União (DOU). O benefício de R$ 80 mensais é pago a agricultores familiares que vivem em municípios em situação de emergência ou calamidade pública reconhecida pelo governo federal.

O governo federal tem atuado para reduzir os efeitos da estiagem no semiárido nordestino e região norte de Minas Gerais. E investe em ações emergenciais, obras estruturantes e linhas emergenciais de crédito para amenizar as perdas econômicas nas áreas atingidas pelo período de seca. Novas ações foram feitas, como aumento das linhas emergenciais de crédito, renegociação de dívidas agrícolas e expansão dos programas Bolsa Estiagem, Garantia-Safra e Operação Carro-Pipa.

Ao todo, 1.519 municípios nordestinos e da região norte de Minas Gerais estão em situação de emergência reconhecida pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), o que afeta mais de 10,7 milhões de pessoas. Desde sua criação, em junho de 2012, mais de 676,4 mil pessoas já receberam o Bolsa Estiagem, em 1.112 municípios, com a transferência de R$ 1,7 bilhão. Pelo programa, cada produtor afetado pela seca recebe mensalmente R$ 80 por meio do cartão de pagamento do Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

Fonte: Ministério da Integração Nacional

Leia mais:

Dilma anuncia plano safra específico para o Semiárido


Na mídia: Governo atua e reduz efeitos da pior seca dos últimos 50 anos

Leia também