Para petistas, reforma da Previdência de Temer é corte de direitos

:: Da redação7 de dezembro de 2016 11:07

Para petistas, reforma da Previdência de Temer é corte de direitos

:: Da redação7 de dezembro de 2016

Foto: Lula MarquesParlamentares petistas usaram as redes sociais para criticar e contestar a proposta de Reforma da Previdência do governo usurpador de Michel Temer (PMDB), enviada à Câmara dos Deputados nesta terça-feira (6).

Segundo a senadora Ângela Portela (PT-RR), a esta proposta de Temer é, na verdade, um “desmonte de conquistas e políticas sociais e cortes de direitos duramente conquistados”.

Deputado federal pelo PT do Paraná, Enio Verri destacou uma das mudanças da Reforma da Previdência apresentada pelo golpista Temer, que atingem principalmente os trabalhadores que começaram a contribuir desde cedo.

“Para ter direito ao benefício integral, será necessário somar 49 anos de contribuição com a Previdência. O brasileiro poderá se aposentar só depois de completar 65 anos de idade”.

Os senadores Fátima Bezerra (PT-RN) e Lindbergh Farias (PT-RJ) postaram vídeos com o ex-ministro da Previdência Social da presidenta eleita Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Carlos Eduardo Gabas, que explicou, de forma didática, os retrocessos aos trabalhadores, caso a proposta seja aprovada no Congresso. 

“O governo vem agora com esse pacote de maldades que fere frontalmente os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras, em todos os segmentos. O rural, o urbano, professores, mulheres, servidores públicos”, afirmou Gabas.

Para o senador Paulo Rocha (PT-PA), Temer quer que “assalariado trabalhe até morrer” e lembrou que não há rombo na Previdência Social.

“O Governo concedeu quase 70 bilhões de reais em ‘isenções fiscais’ que são abatidas justamente da parcela patronal da Contribuição à Previdência. Além destas empresas não contribuírem, ainda demitem trabalhadores aos milhares”.

Já o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), ressaltou que o direito do trabalhador à aposentadoria é o que está em jogo com a reforma de Temer.

O senador Paulo Paim e o deputado Elvino Bohn Gass, ambos do PT do Rio Grande do Sul, estão participando do Seminário Internacional de Previdência Social e compartilharam vídeos.

Leia mais:

Reforma do governo tem medidas nefastas aos trabalhadores

Duro de matar: apesar dos ataques, PT ainda é o partido que mais cresce no Brasil

 

Leia também