Poupança bate novo recorde; captação positiva chega a R$ 14,85 bilhões

As mudanças no rendimento da caderneta, feitas para viabilizar a redução dos juros, mantiveram a poupança como a aplicação mais atrativa.

:: Da redação5 de julho de 2012 19:18

Poupança bate novo recorde; captação positiva chega a R$ 14,85 bilhões

:: Da redação5 de julho de 2012

Contrariando as expectativas pessimistas – a de que os depósitos na caderneta de poupança perderiam atrativo, após as mudanças que adaptaram o rendimento do mais popular investimento do país com a taxa oficial dos juros – o resultado real mostra exatamente o inverso. De acordo com os números oficiais do Banco Central (BC), divulgados nesta quinta-feira (05/07), a caderneta de poupança bateu novo recorde no primeiro semestre. Os depósitos superaram as retiradas em R$ 14,85 bilhões, maior quantia alcançada no período, superando o recorde de 2010, quando alcançou a marca de R$ 14,85 bilhões. Mais: o resultado dos seis primeiros meses deste ano supera o resultado de todo 2011, que fechou com captação de R$ 14,18 bilhões.

No anúncio do resultado, o BC sublinhou que a maior parte do dinheiro direcionada para a caderneta ocorreu após as alterações que o governo fez regras de remuneração da poupança para garantir a redução dos juros. As mudanças foram anunciadas dia 3 de maio, com validade a partir do dia seguinte. Após 4 de maio, R$ 9,6 bilhões, do total de R$ 14,85 bilhões, foram depositados na caderneta.  Somente em junho, a captação líquida da caderneta – os depósitos menos as retiradas – alcançou  R$ 5,11 bilhões, o segundo melhor resultado para este mês de toda a série histórica iniciada em 1995.

(Com informações das Agências e do Banco Central)

Leia também