Reforma da Previdência

Previdência é solução e não problema, afirma Berzoini

"Querem aumentar o limite de idade das pessoas de extrema pobreza e o limite de idade para que ela tenha acesso ao BPC. É cruel", diz o ex-ministro
:: Rafael Noronha19 de fevereiro de 2019 10:32

Previdência é solução e não problema, afirma Berzoini

:: Rafael Noronha19 de fevereiro de 2019

A nova proposta de Reforma da Previdência do governo Bolsonaro, prevista para chegar à Câmara dos Deputados na próxima quarta-feira (20), foi debatida pela deputada Erika Kokay (PT-DF) e pelo ex-ministro da Previdência do governo Lula, o ex-deputado Ricardo Berzoini no programa Ponto a Ponto do PT na Câmara dessa segunda-feira (18). Segundo Erika Kokay, a proposta mexe com a idade mínima para aposentadoria (65 para homens e 62 para mulheres) e o regime de capitalização para os trabalhadores que ainda ingressarão no mercado de trabalho.

Erika acredita que outros itens da proposta podem aprofundar ainda mais essa crueldade. Como exemplo, ela citou a desvinculação do Benefício de Prestação Continuada (BPC) que é um benefício que atende as famílias que tenham uma renda per capita de 1/4 de salário mínimo, às pessoas com deficiência ou pessoas idosas.

“Eles querem, talvez, aumentar o limite de idade dessas pessoas de extrema pobreza e também aumentar o limite de idade para que ela tenha acesso a esse benefício [BPC]. Isso é extremamente cruel, como também é cruel desvincular o benefício do salário mínimo. Enfim, a reforma não está toda acabada, mas ela sinaliza um processo de extrema violação de direitos dos trabalhadores”, denunciou Erika.

Confira a íntegra da matéria

Leia também