Produção diária de Libra pode chegar a 1,4 milhão de barris de petróleo

Segundo Magda Chambriard, da ANP, este patamar deve ser atingido em, no máximo, 15 anos. O leilão de Libra será no próximo dia 21.

:: Da redação17 de outubro de 2013 18:42

Produção diária de Libra pode chegar a 1,4 milhão de barris de petróleo

:: Da redação17 de outubro de 2013

A produção diária de pico da área de Libra pode chegar a 1,4 milhão de barris, após 10 a 15 anos da assinatura do contrato do leilão. A estimativa é da diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard. Nesta quinta-feira (17), durante a cerimônia de pose do novo diretor, Waldyr Barroso, ela disse que esse volume representa cerca de 3/4 da produção nacional atual.

Até o momento, estimava-se uma produção de pico de 1 milhão de barris de óleo por dia (bpd), aproximadamente. O leilão de Libra, previsto para ocorrer na próxima segunda-feira (21), será o primeiro a conceder áreas para exploração de petróleo e gás natural na região do pré-sal sob o regime de partilha de produção.

Magda comentou com jornalistas que, pessoalmente, não recomenda a realização de novos leilões no próximo ano. Segundo ela, 2014 será hora de estudar novos projetos. “Não estou preocupada com a anuidade do leilão, mas com boas áreas para licitar”, disse.

Investimentos

Também nesta quinta-feira, durante balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em Brasília, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que os investimentos no campo de petróleo de Libra chegarão a US$ 181,8 bilhões em 35 anos.

Ele informou que, para os próximos dez anos, entre 2014 e 2025, a expectativa de investimentos somente no campo de Libra é de US$ 80 bilhões. Está prevista, somente para este campo, a necessidade de uso de 12 a 15 plataformas de petróleo – uma vez que o volume estimado de óleo recuperável é de 8 a 12 bilhões de barris.

Mantega avaliou ainda que o programa de concessões do governo brasileiro vai puxar o crescimento da economia nos próximos anos. “Tudo isso vai se somar ao PAC, que vem crescendo fortemente. 2014 terá um crescimento maior dos investimentos”, disse ele.

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, também presente no balanço do PAC, declarou que o pré-sal (petróleo em águas profundas) “é uma riqueza do povo brasileiro”. “Libra é o primeiro leilão da região do pré-sal. É o maior campo petrolífero do mundo descoberto neste momento”, disse ele.

Com informações das agências de notícias

Leia mais:

Aníbal pede que Petrobras tenha forte presença no leilão da Bacia do Juruá

Em 60 anos, Petrobras acumula conquistas e desafios

Má gestão explica norte-americanas ficarem de fora de Libra


Leia também