integração da américa latina

Rogério e Evo Moraes debatem futuro da América Latina

Senador e presidente eleito da Bolívia discutiram a atual conjuntura política do continente, em especial, processo de privatização do sistema de águas em curso no Brasil
:: Rafael Noronha26 de junho de 2020 12:43

Rogério e Evo Moraes debatem futuro da América Latina

:: Rafael Noronha26 de junho de 2020

O senador Rogério Carvalho (SE), líder do PT no Senado, conversou nesta sexta-feira (26) com o presidente eleito da Bolívia, Evo Morales, sobre a atual situação da América Latina e o futuro político do continente.

Evo Morales se tornou presidente da Bolívia, eleito pela primeira vez, em 2005. Em novembro do ano passado, Evo renunciou após movimentação golpista para retirá-lo do poder.

Durante a sua presidência, a pobreza extrema na Bolívia foi reduzida de 36,7% a 16,8% entre 2005 e 2015. O Coeficiente de Gini (utilizado para medir a desigualdade de renda) desceu de 0,60 a 0,47.[9] Aumentado imposto sobre a grande indústria boliviana de hidrocarbonetos, ele usou esses novos lucros para criar políticas sociais de combate ao analfabetismo, pobreza, racismo e sexismo.

Ele também reestatizou serviços essenciais como o direito à água, construiu hospitais, centros esportivos, aumento o salário mínimo em mais de 1000% e tirou a Bolívia da condição de país mais pobre da América Latina.

“Tudo que Evo e Lula mudaram na Bolívia e no Brasil resultou na melhoria da qualidade de vida. Lula levou luz e água para todos, criou programas de transferência de renda. E, assim como na Bolívia, o golpe ocorreu no Brasil pelo domínio de tecnologias, como a exploração do pré-sal”, destacou o senador Rogério Carvalho.

Privatização da água
A Bolívia passou por um processo de privatização da água no final dos anos 90 e início dos anos 2000. Uma revolta popular, conhecida como “guerra da água” da Bolívia, chegou a ocorrer em Cochabamba, a terceira maior cidade do país, no início de 2000, contra a privatização do sistema municipal de gestão da água, depois que as tarifas cobradas pela empresa Aguas del Tunari (filial do grupo norte-americano Bechtel) dobraram.

“Construímos, junto com o povo boliviano, os programas sociais que distribuem a riqueza. Nacionalizamos a água, a luz e outros serviços. “É importante beneficiar o povo. É importante que os benefícios de um programa, de uma política, de um projeto, possam ficar para o povo. Por isso meu receio com esse projeto de privatização da água”, defendeu o presidente.

Rogério Carvalho explicou a Evo Morales que o Senado brasileiro aprovou, nesta semana, projeto que abre caminho para a privatização do sistema de água e saneamento no Brasil. Para o senador, o projeto acabará prejudicando a população brasileira, à exemplo do que ocorreu na Bolívia.

Importância de Lula para a América Latina
O senador Rogério Carvalho destacou a importância de Evo Morales como liderança de esquerda para a América Latina. “Sua obra na Bolívia merece e deve ser reconhecida por todos nós”, destacou.

Evo Morales respondeu que, na verdade, Lula é a maior liderança de esquerda no continente e mostrou confiança no retorno da esquerda ao poder nos países da América Latina.

“Nosso líder é o Lula. Tenho muita esperança de que vamos retornar ao poder de forma democrática. É questão de tempo. Precisamos nos manter unidos e cuidar dos nossos foros. São eles que dão alinhamento ideológico e programático para que possamos estar em sintonia”, destacou o presidente.

Assista a íntegra do debate

 

🔴AO VIVO

Rogério Carvalho e Evo Morales conversam sobre os efeitos da pandemia do coronavírus na América Latina e sobre os ataques contra a democracia. Assista:

Publicado por PT no Senado em Sexta-feira, 26 de junho de 2020

Leia também