Rui Falcão discute cenários estaduais com senadores do PT

Na agenda do Congresso, prioridade para os projetos relativos à saúde pública e o Plano Nacional de Educação. O PT irá trabalhar contra a PEC 215.

:: Da redação8 de outubro de 2013 19:21

Rui Falcão discute cenários estaduais com senadores do PT

:: Da redação8 de outubro de 2013

Senador Wellington Dias será o nome do PT
para o estado do Piauí em 2014
Crédito: Neblina Orrico

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, se reuniu na noite desta segunda-feira (07) com a Bancada do PT no Senado para discutir os cenários eleitorais para 2014. No encontro também, a pauta prioritária do PT e do Governo no Congresso Nacional.

Sobre a filiação da ex-senadora Marina Silva aos PSB, Falcão afirmou: “Não quero me manifestar sobre esta decisão. Vamos aguardar, é o povo quem decide. São os analistas políticos que comentam…” respondeu com tranqüilidade Ruy Falcão. “Minha responsabilidade é me posicionar sobre a melhor estratégia e melhores opções de candidaturas do PT para 2014”, enfatizou.

Rui Falcão citou como exemplo o estado do Piauí, já governado duas vezes pelo líder do PT e do Bloco de Apoio ao Governo, senador Wellington Dias. “Vejam a situação do Piauí. No Piauí está resolvida a posição do PT: teremos candidatura própria e, na convenção em junho de 2014, Wellington Dias será nosso candidato a governador”, disse destacando também o desempenho do senador piauiense nas pesquisas eleitoral.

“Esta posição é do PT Nacional, do Lula, da Dilma e do PT no Piauí… Ele é bem avaliado pelo povo, há uma clara vontade e confiança do povo que ele deve voltar ao governo do Piauí e trabalhar sua grande paixão que é consolidar o desenvolvimento do seu Estado”. E completou: “Não é surpresa para nós que pesquisas recentes apontem Wellington Dias reais chances de vitória no primeiro turno. Ele lidera uma frente de partidos, que são nossos aliados no governo federal e serão nossos aliados nacional, e sabemos que o povo do Piauí reconhece o quanto ele é articulado e preparado para governar. Já provou isto quando foi governador”.

Sobre a agenda no Legislativo, o líder do PT explicou que o trabalho está voltado para a aprovação da Medida Provisória do Programa Mais Médicos e do Orçamento Impositivo com a previsão de 50% das emendas parlamentares para a saúde, além da previsão de financiamento para o setor de acordo com receita líquida da União. A agilização da votação do Plano Nacional da Educação (PNE) é outra tarefa da Bancada do PT.

Wellington Dias ainda afirmou que, na reunião da presidenta Dilma com os líderes da Casa, ficou acertado que o PT irá trabalhar contra a aprovação da PEC 215, a chamada “PEC dos Índios”, que tira do Executivo Federal a atribuição de demarcar as terras indígenas, deixando este papel para o Legislativo.  

Leia também