Lawfare

Senadores criticam nova condenação injusta de Lula

“O presidente Lula é vítima dessas condenações seletivas perpetradas pela Operação Farsa a Jato”, criticou o líder Humberto Costa
:: Rafael Noronha6 de fevereiro de 2019 19:55

Senadores criticam nova condenação injusta de Lula

:: Rafael Noronha6 de fevereiro de 2019

Parlamentares do PT no Senado e a defesa do ex-presidente Lula criticaram, nesta quarta-feira (6), a decisão da juíza substituta Gabriela Hardt condenando o ex-presidente Lula a 12 anos e 11 meses no processo relacionado ao sítio de Atibaia (SP). Cristiano Zanin Martins, advogado do ex-presidente, anunciou que a defesa vai recorrer da decisão.

“Em 2016, a defesa demonstrou perante o Comitê de Direitos Humanos da ONU a ocorrência de grosseiras violações às garantais fundamentais, inclusive no tocante à ausência de um julgamento justo, imparcial e independente. O conteúdo da sentença condenatória proferida hoje somente confirma essa situação”, disse Zanin.

Na avaliação do líder da bancada, Humberto Costa (PE), a decisão judicial de hoje mostra que novamente a “Justiça tira a venda dos olhos para acertar com o peso da sua espada os seus alvos preferenciais”.

“Uma vez mais, o presidente Lula é vítima dessas condenações seletivas perpetradas pela Operação ‘Farsa a Jato’. O lawfare no Brasil segue a plenos pulmões. É escandaloso que, às vésperas de o STF se debruçar novamente sobre a aberrante abolição do princípio da presunção de inocência, o juízo de 1ª grau se precipite para condenar, pela 2ª vez, um homem que já é vítima de prisão política. A sanha persecutória a Lula parece não ter fim”, criticou Humberto.

Já o senador Paulo Rocha (PT-PA) e a presidenta nacional do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), estranharam a nova decisão contrária à Lula justamente quando crescem em diversas partes do mundo manifestações de apoio ao nome do ex-presidente para o prêmio Nobel da Paz.

“A perseguição a Lula não para. Uma segunda condenação a jato foi proferida, exatamente quando cresce a possibilidade de Lula ser Nobel da Paz. Na memória do povo e na história, Lula será sempre maior do que seus carrascos”, disse Gleisi.

“A perseguição é uma reação à crescente possibilidade de Lula ser Nobel da Paz, reação contra as políticas aplicadas por ele, que deram oportunidade aos que sempre foram excluídos do usufruto das riquezas do nosso País”, enfatizou o senador Paulo Rocha.

Acesse a íntegra da nota da defesa

Confira as manifestações dos parlamentares

Leia também