Governo paralisado

Senadores denunciam paralisia do ministro da Saúde e risco à vida de brasileiros

Ministro da Saúde, Nelson Teich, prestará contas aos senadores na próxima quarta-feira sobre as medidas do governo Bolsonaro no enfrentamento à pandemia. Senadores Rogério Carvalho e Paulo Rocha denunciam letargia do governo no enfrentamento à Covid-19
:: Rafael Noronha28 de abril de 2020 11:21

Senadores denunciam paralisia do ministro da Saúde e risco à vida de brasileiros

:: Rafael Noronha28 de abril de 2020

O Senado aprovou nessa segunda-feira (27) requerimento para que o ministro da Saúde, Nelson Teich, participe de videoconferência com o intuito de esclarecer aos senadores quais ações serão providenciadas pela pasta para socorrer estados, o Distrito Federal e municípios no combate à pandemia de covid-19.

“Hoje no Brasil temos 4.543 vítimas da Covid-19. A China está com 4.642, ou seja, em 24 horas podemos ultrapassar o número de mortes da China. Na próxima quarta, vamos ouvir o ministro Teich sobre a paralisia que vivemos em relação a testes, EPI’s e respiradores”, disse o senador Rogério Carvalho (SE), líder do PT no Senado.

Na avaliação do parlamentar, é urgente que o governo Bolsonaro adote medidas concretas que possam salvar vidas em meio a pandemia. “Faltam insumos nos hospitais para proteger nossos profissionais da saúde. Faltam leitos nas UTIs. Faltam respiradores. Atraso no pagamento do auxílio emergencial. Estamos perdendo tempo, perdendo vidas. Falta responsabilidade deste desgoverno”, enfatizou.

Nelson Teich tomou posse como ministro da Saúde após Jair Bolsonaro demitir Luiz Henrique Mandetta. No último sábado, Teich anunciou que, dos 14.100 respiradores prometidos pelo governo para envio aos estados, serão entregues até o fim do mês de abril apenas 272 equipamentos. Isso representa 2% do total previsto pela pasta. O restante só deve ser entregue em agosto, quando o pior da pandemia já tiver matado milhares de brasileiros.

“Negligente e atrasado. Esses são os adjetivos que caracterizam o trabalho do governo na pandemia contra o Coronavírus. O novo ministro da saúde, Nelson Teich, assumiu há 10 dias e até hoje não está a par da situação e não toma as providências necessárias”, criticou o senador Paulo Rocha (PT-PA).

A sessão do plenário do Senado para ouvir o ministro da Saúde está agendada para a próxima quarta-feira (29), às 16h30.

 

Leia também