Senadores do PT criticam bate-boca na CPMI do Cachoeira

“Nós não podemos nos equivaler, nos comparar e agir de forma semelhante àqueles que estão ali no banco dos réus”, disse Humberto.

:: Da redação31 de maio de 2012 19:18

Senadores do PT criticam bate-boca na CPMI do Cachoeira

:: Da redação31 de maio de 2012

Senadores de várias legendas foram à tribuna nesta quinta-feira (31/05) para, cada um a seu modo, pedir compostura aos integrantes da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga as relações do contraventor Carlinhos Cachoeira. Eles se solidarizaram com o pedetista Pedro Taques (MT) que se envolveu num bate-boca promovido pelo deputado Silvio Costa (PTB-PE) durante o depoimento do senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) na manhã de hoje.

Silvio Costa atacou com truculência o silêncio de Demóstenes. Disse que sua recusa em testemunhar era um reconhecimento de culpa e um sinal de cumplicidade com o criminoso. Taques apresentou questão de ordem lembrando que, de acordo com a Constituição, é direito de Demóstenes não se manifestar e, mais: o ataque ao depoente era uma humilhação indevida a um cidadão.

Taques foi enxovalhado por um enfurecido Silvio Costa. Hoje à tarde, o incidente foi abordado por praticamente todos os parlamentares que ocuparam a tribuna. O senador Humberto Costa (PT-PE) manifestou “solidariedade integral” a Taques. Segundo Humberto, Taques foi agredido “por defender uma ideia com a qual eu concordo”.

“Nós não podemos nos equivaler, nos comparar e agir de forma semelhante àqueles que estão ali no banco dos réus para responder a acusações graves que lhe são feitas”, disse o senador petista. E concluiu: “quero aqui dizer – inclusive como relator do caso Demóstenes no Conselho de Ética – que a postura do senador Pedro Taques não tem sido outra a não ser a da busca da verdade em relação a tudo que eventualmente tenha praticado o Senador Demóstenes Torres”.

Eduardo Suplicy (PT-PE) aproveitou seu discurso para agradecer a Pedro Taques por esclarecer e resguardar os direitos constitucionais de Demóstenes. “É importante é que cada deputado federal, cada Senador possa arguir, perguntar, usar técnicas de arguição as mais eficientes possíveis para desvendar a verdade dos fatos e o Senador Pedro Taques usou palavras que constituem uma lição para todos aqueles que se interessam pela defesa dos direitos à cidadania, dos direitos constitucionais”, disse, parabenizando o senador matogrossense.

Leia mais:

Humberto questiona a eficácia das CPI

Para Odair Cunha, há indícios para quebrar sigilo de governador tucano


Leia também