Senadores petistas lamentam falecimento de Sérgio Guerra

Parlamentares apresentaram requerimentos de pesar pela morte do líder tucano.

:: Da redação6 de março de 2014 19:30

Senadores petistas lamentam falecimento de Sérgio Guerra

:: Da redação6 de março de 2014

Os senadores que discursaram em plenário nesta quinta-feira (06) abordaram um único tema: a tristeza pelo falecimento do deputado e ex-senador Sérgio Guerra (PSDB-PE). Os parlamentares expressaram seu pesar pela morte prematura do líder tucano, que estava em tratamento contra um câncer e teve complicações causadas por uma pneumonia.

Os petistas Jorge Viana (AC), Paulo Paim (RS) e Eduardo Suplicy (SP) fizeram questão de lembrar, da tribuna, a importância do parlamentar para a recente história política do País. A sessão foi aberta por Viana, vice-presidente da Casa, e encerrada logo depois dos pronunciamentos em homenagem ao tucano.

“Externo um gesto de solidariedade à família e de pesar pela perda dessa figura muito querida no meio político, o Senador e Deputado Federal Sérgio Guerra”, disse Jorge Viana.

Paulo Paim lembrou que conviveu por alguns anos com Sérgio Guerra no parlamento. “Sérgio Guerra foi um dos maiores líderes do PSDB e sou eu que estou dizendo isso. Homem de diálogo, de firmes convicções e de cumprir acordos”, definiu.

Para o senador, a política brasileira perdeu um homem público de enorme valor. “Sérgio Guerra foi para o alto, como muitos já foram e para onde todos nós iremos, para o mundo da eternidade, mas seus ideais, seus pensamentos, com certeza, ficam para a reflexão de todos nós”, concluiu.

Eduardo Suplicy lembrou a história do parlamentar, que conheceu quando foi eleito para o Senado pela primeira vez, em 1991.

Um dos fundadores do PSDB, Sérgio Guerra também foi presidente nacional do partido e atualmente presidia o Instituto Teotônio Vilela. O líder tucano destacou-se ainda na luta pela redemocratização do País.

 

Leia mais:

Líder lamenta a morte do deputado Sérgio Guerra


Leia também