Lula Livre

Assista ao julgamento sobre ações da Lava Jato contra Lula no STF

Supremo retoma nesta quinta-feira (15) o julgamento que decidirá sobre a anulação das condenações do presidente Lula e a suspeição do ex-juiz Sergio Moro. Acompanhe ao vivo aqui
:: Agência PT de Notícias14 de abril de 2021 15:07

Assista ao julgamento sobre ações da Lava Jato contra Lula no STF

:: Agência PT de Notícias14 de abril de 2021

O Supremo Tribunal Federal (STF) dá continuidade, nesta quinta-feira (15), a partir das 14h, ao julgamento relacionado às ações da Lava Jato contra o presidente Lula. Assista à sessão no vídeo abaixo, ao vivo.

O julgamento foi iniciado na quarta-feira (14), quando a maioria dos ministros decidiu que cabe ao Plenário analisar a decisão do ministro Luís Edson Fachin, que, em 8 de março, determinou a incompetência de Sergio Moro e da 13ª Vara Federal, em Curitiba, para julgar Lula, o que levou à anulação das condenações e o envio das ações para a Justiça de Brasília.

Na sessão desta quinta-feira, a expectativa é a de que o ministros decidam dois pontos principais. O primeiro é se Moro e a 13ª Vara são mesmo incompetentes para julgar Lula (logo, se as condenações devem mesmo ser anuladas). O outro é se Sergio Moro pode ser considerado suspeito, por ter agido de forma imparcial ao julgar Lula.


ASSISTA

Decisões já haviam sido tomadas na 2ª Turma
Tanto a anulação das condenações quanto a parcialidade de Moro já haviam sido decididas no âmbito da Segunda Turma do Supremo. A anulação, com a decisão de Fachin em 8 de março. E a suspeição do ex-juiz, em julgamento pela Turma em 15 de março.

Por isso, o Partido dos Trabalhadores, líderes políticos do Brasil e do mundo e juristas comprometidos com a democracia e o Estado de Direito no país acompanham atentamente esse novo julgamento. Leia aqui a posição do PT sobre o assunto.

Em entrevista nesta quinta-feira (leia mais aqui), Lula falou sobre as falsas alegações de que a anulação de suas condenações livrará corruptos. “Estou tranquilo. Tem gente que gosta de fazer confusão, dizendo que a anulação dos meus processos é a anulação da Lava Jato. É a anulação do meu caso. A minha briga é com o meu caso específico. Estou discutindo a minha inocência. Se alguém roubou, que seja preso.”

Leia também