Suplicy elogia proposta de plebiscito enviada ao Congresso

Senador ainda parabenizou a rápida manifestação do TSE sobre a realização do plebiscito.

:: Da redação2 de julho de 2013 21:59

Suplicy elogia proposta de plebiscito enviada ao Congresso

:: Da redação2 de julho de 2013

 

suplicy_2a

“Será necessário que venhamos a trabalhar com
bastante energia e urgência para viabilizar
essa consulta”

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) saudou, nesta terça-feira (02), a proposta de plebiscito sobre a reforma política encaminhada ao Congresso Nacional pela presidente Dilma Rousseff. Declarando seu apoio aos cinco temas sugeridos para a consulta popular, o petista disse que, com relação ao financiamento de campanhas entidades já se manifestaram a favor do uso de recursos exclusivamente públicos, defendendo o fim do financiamento privado das campanhas políticas.

Sobre a continuidade ou não da existência de suplentes no Senado — outro tema sugerido por Dilma para inclusão no plebiscito — Suplicy chamou a atenção para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/2007, de sua autoria, que institui eleições diretas para os suplentes de candidatos ao Senado. “Na hora em que se escolhe o titular, também os eleitores escolherão, dentre possíveis alternativas, os suplentes”, explicou.

As outras três sugestões da presidente Dilma Rousseff elogiadas por Suplicy dizem respeito à definição do sistema eleitoral, através da adoção do voto proporcional – como é atualmente – do voto distrital, ou distrital misto; sobre o voto aberto no Parlamento e sobre coligações partidárias.

“Eu me coloco a favor do voto distrital misto, pois considero que há representantes do povo, vereadores, deputados estaduais e federais que têm uma representatividade para muito além dos seus respectivos distritos”, disse.

O sistema defendido por Suplicy é uma combinação do voto proporcional e do voto majoritário. Os eleitores têm dois votos: um para candidatos no distrito e outro para as legendas (partidos). Os votos em legenda (sistema proporcional) são computados em todo o estado ou município, conforme o quociente eleitoral (total de cadeiras divididas pelo total de votos válidos). Já os votos majoritários são destinados a candidatos do distrito, escolhidos pelos partidos políticos, vencendo o mais votado.

Suplicy ainda parabenizou a ministra Carmem Lúcia, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pela pronta resposta à consulta da presidente Dilma Rousseff, informando que o prazo mínimo para a realização do plebiscito é de 70 dias.

“Será necessário que venhamos a trabalhar com bastante energia e urgência para viabilizar essa consulta”, ressaltou.

Com informações da Agência Senado
 

Conheça a PEC 55/2007

Leia mais:

Reforma Política: desejo popular de participar não pode ser desperdiçado

“O povo, nas ruas, não pediu redução de direito social”, afirma Dilma

Saiba quais mudanças podem ocorrer com a Reforma Política

Reforma Política: Viana apresenta propostas na terça-feira

Leia também