Taxa de desemprego no País permanece baixa: 5,8%

O destaque ficou para o aumento do rendimento médio real dos trabalhadores da construção.

:: Da redação20 de junho de 2013 19:12

Taxa de desemprego no País permanece baixa: 5,8%

:: Da redação20 de junho de 2013

 O rendimento médio real recebido pelos
trabalhadores, de R$ 1.863,60, subiu 1,4% em
relação ao mesmo mês do ano passado

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), relativa a maio, indicando que a taxa de desemprego no País permaneceu em 5,8%, mesmo resultado apurado em abril e em maio de 2012. Em contrapartida, o rendimento médio real recebido pelos trabalhadores, de R$ 1.863,60, subiu 1,4% em relação ao mesmo mês do ano passado, significando, na prática, aumento do poder de compra. A massa de rendimento real dos trabalhadores, equivalente a R$ 43,3 bilhões, ficou estável na comparação com o mês de abril; mas cresceu 1,2% em relação a maio de 2012 e 2,1% em doze meses. 

De acordo com a PME, a taxa de desemprego não apresentou distorções entre as diversas capitais pesquisadas, com os índices estáveis em relação a abril.  O nível de ocupação – proporção de pessoas ocupadas em relação às pessoas em idade ativa – ficou em 53,8% em maio para as seis regiões investigadas, sem alterações na comparação com o mês anterior.

O rendimento médio real dos trabalhadores, por sua vez, cresceu nas regiões metropolitanas de Porto Alegre (1,2%), Belo Horizonte (0,7%); ficou estável no Rio de Janeiro e apresentou queda de 5,8% em Recife, 0,4% em Salvador e 0,7% em São Paulo.

Trabalhadores que atuam na área da indústria extrativa, de transformação e distribuição de eletricidade, gás e água tinham um rendimento médio real de R$ 1.916,50 em maio de 2012. Houve uma alta de 0,4% e chegou a R$ 1.924,70 em maio deste ano. O destaque ficou para o aumento do rendimento médio real dos trabalhadores da construção, que passou de R$ 1.474,74 em maio do ano passado para R$ 1.576,80 em maio de 2013, alta de 6,9%.

Confira a pesquisa

 

Leia também