Violência contra mulher é tema que precisa ser debatido, diz Ângela Portela

:: Assessoria da senadora Ângela Portela28 de outubro de 2015 14:32

Violência contra mulher é tema que precisa ser debatido, diz Ângela Portela

:: Assessoria da senadora Ângela Portela28 de outubro de 2015

Ângela: Ocultar [o debate] significa naturalizar a violência, tratar como algo normal, como se as mulheres fossem objetos, propriedade dos homens

A escolha da violência contra a mulher, como tema da redação do Enem de 2015, realizado no último fim de semana, tem o mérito de provocar a discussão sobre um assunto de enorme gravidade. Essa é a opinião da senadora Ângela Portela (PT-RR).

“Ocultar [o debate] significa naturalizar a violência, tratar como algo normal, como se as mulheres fossem objetos, propriedade dos homens. Não podemos aceitar isso”, disse a senadora.

Ângela Portela lembrou que os números da violência teimam em não cair, apesar das recentes medidas adotadas pelo poder público, como a adoção de leis Maria da Penha e do feminicídio e de campanhas de conscientização.

“Uma em cada cinco mulheres já sofreu algum tipo de violência por razões de gênero. E em 73% dos casos a agressão foi cometida pelos companheiros das vítimas. Como não falar desse assunto? Como mantê-lo escondido?”, questionou.

A senadora lembrou ainda que a violência contra a mulher tem raízes na cultura brasileira, machista e excludente.

“É contra isso que precisamos lutar. E é por isso que considero acertada a escolha do tema da redação de 2015 do Enem”, frisou.

Assessoria da senadora Ângela Portela

 

Leia mais:

Enem fez jovens refletirem sobre violência contra a mulher, diz Paim

 

Ângela quer união para tirar Roraima do topo do ranking de estupros no Brasil

Leia também