#LulaLivre

Aumenta número de filiações após condenação injusta de Lula

Gleisi: “Filiar-se é demonstrar coragem e chamar para si a responsabilidade de mudar o rumo dessa história"
:: Rafael Noronha23 de abril de 2018 20:16

Aumenta número de filiações após condenação injusta de Lula

:: Rafael Noronha23 de abril de 2018

A militância do Partido dos Trabalhadores mostra novamente a sua força após a prisão política do ex-presidente Lula. Nos últimos 15 dias, mais de três mil pessoas se filiaram voluntariamente ao partido. O número representa aproximadamente 30% do total de 11 mil inscrições contabilizadas nos últimos quatro meses.

De acordo com dados da Secretaria Nacional de Organização do PT, a legenda está prestes a ultrapassar o número de 2,2 milhões de filiados. Desse universo, 44% do total de filiados ao partido são do sexo feminino. Nas cidades com população acima de 500 mil habitantes, as mulheres são maioria entre os filiados à legenda (51%).

Na avaliação da presidenta nacional do PT, senadora Glesi Hoffmann (PR), os expressivos números representam uma forma de protesto dos brasileiros contra a condenação e perseguição política implementadas contra o ex-presidente.

A resistência e a luta popular estão no DNA do PT. Essa capacidade de sermos resistentes, de superarmos as adversidades é o motor das nossas conquistas, dos avanços sociais nos nossos governos e o que torna o partido atrativo para todos que defendem a democracia e combatem as injustiças”, disse.Por isso, segundo Gleisi, as injustiças praticdas contra Lula “agregam simpatias, solidariedade e apoios porque simboliza a luta de classes no País e a defesa de um projeto de sociedade inclusivo, melhor para todos”.

De acordo com a Resolução do Diretório Nacional do PT que se reuniu nesta segunda-feira (23), em Curitiba, o partido lançará em breve a campanha “Sou Lula, Sou PT” para alavancar ainda mais o número de filiações à legenda. “Filiar-se ao PT é tomar partido, demonstrar coragem e chamar para si a responsabilidade de mudar o rumo dessa história que querem impor para prejudicar o povo brasileiro”, enfatiza Gleisi.

Leia também