#bolsonaroladrão

Bancada repercute denúncia de corrupção do clã Bolsonaro

Senadores do PT classificam de "sujeira", "maracutaia" e "imundice" as graves denúncias de corrupção sistêmica praticada pela família Bolsonaro com a anuência do hoje presidente Jair Bolsonaro, de acordo com matérias publicadas no site Metrópoles, que ouviu Marcelo Luiz Nogueira dos Santos
:: Flávio Faria3 de setembro de 2021 14:41

Bancada repercute denúncia de corrupção do clã Bolsonaro

:: Flávio Faria3 de setembro de 2021

“A República virou caso de família”, resumiu o líder do PT no Senado, Paulo Rocha (PA), ao comentar as graves revelações de ex-funcionário do clã Bolsonaro sobre de prática costumeira de corrupção. O enredo, além de expor as entranhas de um grande esquema de corrupção, tem ainda elementos dignos de uma trama de novela.

Em entrevista ao site Metrópoles, Marcelo Luiz Nogueira dos Santos afirma ter acompanhado uma série enorme de crimes cometidos, todos com a anuência de Jair Bolsonaro. Ele diz que trabalhou por 14 anos com a família e pediu demissão em junho passado por se sentir enganado ao não receber o salário acordado.

Marcelo Luiz admite ter sido vítima do esquema das “rachadinhas” do então deputado estadual Flávio Bolsonaro (hoje senador).

Ele ocupou cargo comissionado no gabinete de Flávio na Assembleia do Rio entre 2003 e 2007 e devolvia 80% do salário em dinheiro vivo (cerca de R$ 340 mil, no total). Segundo Marcelo Luiz, quem comandava o esquema das rachadinhas, tanto em nome de Flávio quando em nome de Carlos, na época já vereador no Rio de Janeiro, era Ana Cristina Siqueira Valle, então casada com Jair Bolsonaro e mãe de Jair Renan Bolsonaro.

Ana Cristina deixou de confiscar os salários dos funcionários dos enteados depois que Jair Bolsonaro descobriu que ela o traía com um bombeiro, que trabalhava como segurança da família. A partir daí, segundo Marcelo Luiz, Jair Bolsonaro delegou a “gestão” da corrupção aos filhos, que convocaram então o ex-PM Fabrício Queiroz, amigo de Jair.

“Bomba! Parece que a casa caiu. Mais sujeira da família Bolsonaro revelada por um ex-empregado da família do presidente por 14 anos. É muita imundice”, afirmou Paulo Rocha.

Para o senador Humberto Costa (PT-PE), a matéria publicada pelo Metrópoles “é demolidora para o clã Bolsonaro e revelou peculato, corrupção, crime contra as leis trabalhistas e organização criminosa. É muita sujeira”.

Já o senador Rogério Carvalho (PT-SE) considera que “as maracutaias, tramoias, esquemas e crimes da família Bolsonaro são tão ardilosas e tóxicas que não têm mais como ficarem ‘em segredo’”.

(Com informações do site Metrópoles)

Leia também