Solução para a crise

Com Lula, PT debate projeto de geração de emprego e renda

A proposta do PT será o inverso da agenda de retirada de direitos iniciada por Michel Temer e continuada por Jair Bolsonaro
:: Rafael Noronha11 de dezembro de 2019 15:44

Com Lula, PT debate projeto de geração de emprego e renda

:: Rafael Noronha11 de dezembro de 2019

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou nesta quarta-feira (11) que o ex-presidente Lula conduzirá um “grande encontro” durante o dia de amanhã para discutir soluções à crise econômica que aflige o País. O objetivo é construir uma pauta de geração de empregos, aumento da renda dos trabalhadores e a discussão de um modelo solidário de reforma tributária.

“As pessoas sabem que criamos mais de 20 milhões de empregos com carteira assinada sem retirar direitos. Ao contrário, nós os ampliamos e fizemos, num grande esforço nacional, o nosso País vencer a fome, a extrema pobreza e gerar renda. Nós já fizemos muito, já revolucionamos o Brasil e podemos construir um país novo”, disse.

O senador afirmou que a proposta do PT será o inverso da agenda de retirada de direitos iniciada por Michel Temer e continuada por Jair Bolsonaro. Hoje, 1 em cada 4 empregos gerados é no regime de trabalho intermitente. Resultado da reforma trabalhista aprovada na gestão Temer. Nesse tipo de relação trabalhista o empregado fica à disposição do empregador, sem os direitos garantidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

BAIXE AQUI O PROGRAMA EMERGENCIAL

“Falta trabalho para 30 milhões de brasileiros, muitos dos quais desistiram de procurar ocupação. E Bolsonaro está inerte. É um incompetente para resolver o problema. Esse escandaloso Programa Verde Amarelo, que quer taxar desempregados, é um estelionato para fazer caixa ao governo.

Humberto ainda criticou o programa Verde Amarelo, criado por Bolsonaro, para geração de empregos. A tentativa de taxação do seguro-desemprego foi classificada pelo senador como “estelionato”.

Estudo da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal mostrou que, se o Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, conseguisse criar 1,8 milhão de vagas, conseguiria via taxação dos desempregados, algo em torno de R$ 2 bilhões em impostos.

Já um documento interno do Ministério da Economia a que o jornal O Globo teve acesso comprova que não serão criadas mais que 270 mil vagas com o programa Verde Amarelo. Ou seja, do 1,8 milhão de empregos vendidos pelo governo Bolsonaro, somente 15% seriam criados efetivamente.

“Paulo Guedes é um Robin Hood às avessas: tira dos pobres para dar aos ricos. E os preços da gasolina e do botijão de gás estouraram. E com essa nefasta Reforma da Previdência, a única coisa que estamos vendo se aposentar é a churrasqueira. Porque a carne sumiu da mesa do povo”, criticou.

Leia também