direito à saúde

Com voto do PT, Senado impede fechamento de hospitais de campanha

Emenda apresentada pelo senador Humberto Costa garante que hospitais permaneçam em atividade até que 70% da população do respectivo ente federado esteja vacinada
:: Rafael Noronha10 de fevereiro de 2021 19:40

Com voto do PT, Senado impede fechamento de hospitais de campanha

:: Rafael Noronha10 de fevereiro de 2021

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (10) o Projeto de Lei 4844/2020, de autoria da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), que proíbe a desativação de hospitais de campanha enquanto não houver ampla vacinação nas cidades em que estão instalados.

Durante a votação da proposta, o relator Marcelo Castro (MDB-PI), acatou emenda apresentada pelo senador Humberto Costa (PT-PE) para garantir que os hospitais de campanha só possam ser desativados caso haja leitos disponíveis na central de regulação do respectivo ente federado, conforme parâmetros considerados seguros por especialistas e respectivos gestores ou quando estiver vacinada mais de 70% da população contra o coronavírus.

Além disso, devem ser contempladas todas as faixas etárias e classes profissionais vulneráveis à doença.

“Estamos diante de uma situação em que há o recrudescimento da pandemia, mas não sabemos até que ponto essa pandemia pode chegar. Com a diminuição do número de casos, praticamente se abandonou o distanciamento social e houve uma implosão de casos, como ocorreu em Manaus, e pode ocorrer em qualquer estado se não ocorrer o distanciamento social ou a vacinação em massa”, disse o senador Rogério Carvalho (PT-SE).

Os senadores ainda demonstraram preocupação com a desativação de hospitais de campanha anteriormente construídos no País e consideraram a medida precoce diante do momento enfrentado pelo país.

Na terça-feira (09), às 20h, o país registrou 1.340 mortes pela Covid-19 nas 24 horas anteriores, chegando ao total de 233.588 óbitos desde o começo da pandemia.

A proposta segue para análise da Câmara dos Deputados.

Leia também