Contra o voto do PT, Senado aprova porte de armas para guardas portuários

:: Da redação21 de maio de 2014 23:22

Contra o voto do PT, Senado aprova porte de armas para guardas portuários

:: Da redação21 de maio de 2014

Bancada tentou vetar armas para guardas portuários, mas maioria de votos foi contra

Suplicy: senador tentou conter armamentismo
desde as análises em comissão

“Não há justificativa para a Câmara acrescentar o porte de armas para os guardas portuários. Há uma discussão no governo e a presidenta Dilma avaliará a possibilidade de mantê-los no texto”, afirmou Gleisi. De acordo com o texto, os profissionais ficam autorizados a portar arma de fogo particular ou fornecida pela repartição. As restrições ao porte são a exigência de que os servidores cumpram regime de dedicação exclusiva, recebam formação funcional e estejam subordinados a mecanismos de fiscalização e de controle interno.Os guardas portuários foram incluídos entre as categorias que poderão portar arma de fogo fora de serviço. É o que prevê o texto aprovado pelo Plenário do Senado nesta quarta-feira (21). Originalmente, o PLC 28/2014, de iniciativa do Poder Executivo, previa apenas a permissão para o porte de armas fora do horário de serviço para agentes e guardas prisionais, cujas atividades acarretam riscos constantes. O projeto, porém, foi alterado na Câmara. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), apoiada pela bancada petista, tentou aprovar um destaque que mantivesse o texto original, mas a iniciativa foi derrotada. A matéria segue agora para a sanção presidencial.

O senador Walter Pinheiro (PT-BA) destacou que o espírito do texto aprovado é proteger o servidor no trajeto entre a casa e o trabalho. Ele lembrou que esses profissionais já manejam armas como ferramentas de trabalho, portanto, a necessidade de adequar ou treinar esses profissionais seria pequena.

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) já havia tentado retirar do texto a extensão do direito ao porte aos guardas portuários durante a tramitação da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), também sem sucesso.


Leia Mais:

Eduardo Suplicy alerta para riscos do maior acesso às armas

https://www.ptnosenado.org.br/textos/69-noticias/29583-suplicy-alerta-para-riscos-do-maior-acesso-as-armas

Congresso mantém vetos a quatro projetos e duas MPs

https://www.ptnosenado.org.br/site2017/concluida-mais-uma-sessao-para-analise-de-vetos

Leia também