#LulaLivre

Deputados denunciam ação organizada para não soltar Lula

Segundo Wadih Damous, o juiz Sérgio Moro se comporta como "capitão do mato" e não como juiz ao interferir em decisão de instância superior que mandou libertar o ex-presidente Lula. Deputado disse ainda que Moro será processado
:: Da redação8 de julho de 2018 15:30

#LulaLivreDeputados Paulo Pimenta e Wadih Damous comentam abusos cometidos neste domingo (8) contra decisão de mandar libertar Lula. Acompanhe:

Publicado por PT no Senado em Domingo, 8 de julho de 2018

Deputados denunciam ação organizada para não soltar Lula

:: Da redação8 de julho de 2018

#LulaLivreDeputados Paulo Pimenta e Wadih Damous comentam abusos cometidos neste domingo (8) contra decisão de mandar libertar Lula. Acompanhe:

Publicado por PT no Senado em Domingo, 8 de julho de 2018

 

Os deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Wadih Damous (PT-RJ) denunciaram, neste domingo (8), os detalhes das manobras promovidas pelo juiz Sérgio Moro para evitar que o ex-presidente Lula fosse solto.

Durante entrevista coletiva, eles afirmaram que Moro agiu junto a funcionários da Polícia Federal e do desembargador João Gebran Neto para impedir o cumprimento do alvará de soltura de Lula, deferido nesta manhã pelo TRF-4. Vale ressaltar que Moro está de férias. O juiz encontra-se em Portugal, inclusive.

Os parlamentares estiveram durante a manhã com o ex-presidente, na condição de advogados. Eles explicaram que o alvará de soltura já estava nas mãos da PF oficialmente e nada foi feito. Agora, todas as medidas judiciais cabíveis nas cortes superiores serão tomadas contra mais uma “barbaridade judicial promovida pela turma do Paraná”.

Eles classificaram as medidas como “sequestro político”de Lula. Para Wadih, Moro atua como “capitão do mato”de Lula e o juiz será processado.

“Chegamos na Polícia Federal no início da manhã e começamos s perceber um processo de protelação por parte da Polícia Federal que, claramente, não queria cumprir a ordem judicial. Em um determinado momento, fomos informados, sem nenhum constrangimento da parte deles, que eles estavam seguindo uma orientação de Moro. Mas Moro está de ferias em Portugal, sem jurisdição e ele passou essa orientação sem ser oficialmente”, denunciou Pimenta.

Com informações da Agência PT de Notícias

Leia também