Destino de Demóstenes começará a ser definido hoje

O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) presidirá a reunião de hoje do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar que acatará o pedido de abertura de processo por quebra de decoro contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO).

:: Da redação10 de abril de 2012 15:28

Destino de Demóstenes começará a ser definido hoje

:: Da redação10 de abril de 2012

valadaresO senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), por ser o mais velho do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, presidirá nesta terça-feira, a partir das 14h, a reunião do colegiado que decidirá sobre a abertura de processo disciplinar contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). Desde os primeiros dias de março passado, Demóstenes Torres vem sendo acusado de associação criminosa com o contraventor Carlos Augusto Ramos, vulgo Carlos Cachoeira. A reunião de hoje responde ao protocolo apresentado pelo PSol pedindo abertura de processo para enquadrar o senador goiano por quebra de decoro.

O senador José Pimentel (PT-CE), líder do governo no Congresso, explica que a reunião será aberta pelo presidente interino do Conselho, Jayme Campos (DEM-MT), que, na sequência, se declarará incapaz de deliberar qualquer ação contra Demóstenes Torres, pois ambos pertenciam ao mesmo partido político. Na terça-feira da semana passada, antecipando-se ao processo de expulsão do DEM, por causa da gravidade crescente das denúncias, Demóstenes Torres pediu a desfiliação do partido – o que não altera a decisão de Jayme Campos de declarar-se impedido.

Após a presidência do Conselho de Ética ser oficialmente transferida para o senador Antonio Carlos Valadares, será feita a leitura do protocolo apresentado pelo PSol, para, em seguida, o sorteio do relator do processo.

O senador sorteado sairá da lista abaixo:

PMDB

Lobão Filho (MA)

Renan Calheiros (AL

Romero Jucá (RR)

Como suplentes: Wilson Santiago (PB), Valdir Raupp (RO) e Eunício Oliveira (CE).

Dois cargos do PMDB encontram-se vagos

PT

Humberto Costa (PE), Wellington Dias (PI) e José Pimentel (CE).

Como suplentes: Aníbal Diniz (AC), Walter Pinheiro (BA) e Ângela Portela (RR).

PSDB

Mario Couto (PA) e Cyro Miranda (GO).

Como suplentes: Paulo Bauer (SC) e Marisa Serrano (MS).

Um cargo do PSDB encontra-se vago

PTB

Gim Argello (DF)

Como suplente, João Vicente Claudino (PI).

DEM

Jayme Campos (MT)

Como suplente, Maria do Carmo Alves (SE).

PR: Vicentinho Alves (TO).

PP: Ciro Nogueira (PI).

PDT: Acir Gurgacz (RO).

PSB: Antonio Carlos Valadares (SE).

Em seguida, Jayme Campos pedirá que o mais velho integrante do colegiado assuma a presidência dos trabalhos. Anunciando o pedido do PSOL e determinando sua leitura, Valadares conduzirá então um sorteio para a escolha de um relator para o processo.

O Conselho de Ética do Senado está sem presidente desde que o senador João Alberto licenciou-se para assumir um cargo no governo do Maranhão. Vice-presidente do colegiado, o senador Jayme Campos responde interinamente pela presidência. Na semana passada, Vital do Rego (PMDB-PB) foi convidado a assumir o colegiado, mas concluiu que, presidindo a Corregedoria do Senado, não poderia acumular o novo cargo.

Fotos: Agência Senado

Walter Pinheiro defende instalação de CPI mista sobre Carlinhos Cachoeira Sem acesso aos documentos, PT quer CPI para investigar Cachoeira

Leia também