Cabeças do Congresso

Diap: PT possui o maior número de parlamentares influentes

As mulheres se destacam no levantamento; deputadas e senadoras representam atualmente apenas 9,28% do Congresso Nacional (64, sendo 52 deputadas e 12 senadoras)
:: Rafael Noronha6 de setembro de 2017 17:23

Diap: PT possui o maior número de parlamentares influentes

:: Rafael Noronha6 de setembro de 2017

Os parlamentares do Partido dos Trabalhadores surgem novamente como os mais influentes no levantamento anual realizado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).

Nesta 24ª edição da publicação “Os Cabeças do Congresso” figuram oito senadores e 11 deputados divididos pelas categorias: Articulador, Debatedor, Negociador e Formulador.

O Diap destaca que, apesar de agora estar na oposição, “o PT continua como agremiação com o maior número de parlamentares influentes no Congresso”.

Os ‘Cabeças’ do Congresso Nacional são, na definição do DIAP, aqueles parlamentares que “conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de todas ou algumas das qualidades e habilidades descritas na publicação”.

Os senadores do PT estão divididos da seguinte forma pela publicação:

Articuladora: Fátima Bezerra (RN)

Debatedores: Gleisi Hoffmann (PR), Humberto Costa (PE), Lindbergh Farias (RJ) e Jorge Viana (AC)

Formuladores: José Pimentel (CE) e Paulo Paim (RS)

Negociador: Paulo Rocha (PA)

Entre os atributos que caracterizam o protagonismo no processo legislativo, destacam-se, no conceito do DIAP, “a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, que é dinâmica, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão”, explica o coordenador da pesquisa, Antônio Augusto de Queiroz.

Dos 100 parlamentares da 1ª edição da série os Cabeças do Congresso, em 1994, apenas o senador Paulo Paim se manteve na lista em todos os 24 anos da publicação, “demonstrando grande prestígio, influência e capacidade de articulação”, segundo a publicação.

Paim faz parte da lista tanto como deputado quanto como senador. “Além de excelente trânsito entre seus pares, Paim reúne habilidades que o credenciou a exercer influência por mais de duas décadas consecutivas no Congresso Nacional”, destaca o Diap.

Mulheres
As mulheres também se destacam no levantamento. Deputadas e senadoras representam atualmente apenas 9,28% do Congresso Nacional (64, sendo 52 deputadas e 12 senadoras).

Apesar do número reduzido, elas correspondem a 12% (seis senadoras e seis deputadas) dos parlamentares presentes no levantamento realizado pelo Diap.

Conceito
Os “Cabeças” do Congresso Nacional são, na definição do DIAP, aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de todas ou algumas das qualidades e habilidades aqui descritas. Entre os atributos que caracterizam um protagonista do processo legislativo1, destacamos a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, que é dinâmica, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão. Enfim, é o parlamentar que, isoladamente ou em conjunto com outras forças, é capaz de criar seu papel e o contexto para desempenhá-lo.

Com informações do Diap

Confira a íntegra da publicação

Leia também