Dilma faz críticas a ‘pessimistas especializados’

:: Da redação16 de abril de 2013 16:32

Dilma faz críticas a ‘pessimistas especializados’

:: Da redação16 de abril de 2013

Dilma afirmou que há “pessimistas especializados” em “criar ambiente para aqueles que se beneficiam da incerteza e enriquecem no desequilíbrio”. “Essa é uma visão errada que torce pro Brasil dar errado. Porque o Brasil não deu certo quando eles eram dirigentes, e agora, deu certo e dará certo.”
 

A presidenta Dilma Rousseff aproveitou o seminário em comemoração aos dez anos de governos petistas para reagir aos comentários de que teria perdido o controle da condução da economia. “Aqueles que fizeram racionamento em 2001 torcem para o Brasil dar errado”, comentou a presidenta, definindo seus críticos como  pessimistas especializados em criar ambiente negativo”.

“Aqueles que fizeram racionamento em 2001
torcem para o Brasil dar errado”

Em evento do PT em Minas Gerais, tradicional reduto do senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato tucano ao Planalto, Dilma garantiu que a “a inflação está sob controle” e reiterou que seu Governo não cederá um milímetro sobre a questão, reforçando que vai manter o nível de emprego e o aumento de renda da população. “Não fazemos concessão e sempre combatemos e combateremos a inflação, principalmente pelo mal que causa para trabalhadores e empresários. Corrói as rendas. Não abriremos mão desse controle”, afirmou.

E prosseguiu: “Repito: não fazemos concessão à inflação, mas para nós estabilidade não se confunde com recessão e nem desemprego, não se confunde com perda de direito dos trabalhadores. A construção da estabilidade fica mais forte com investimento e ampliação do consumo. Esse modelo é um modelo vitorioso”, disse ela.

Dilma afirmou que há “pessimistas especializados” em “criar ambiente para aqueles que se beneficiam da incerteza e enriquecem no desequilíbrio”. Embora sem citar a quem se referia, disparou contra os tucanos. “Esses pessimistas especializados fizeram um racionamento de energia em 2001 e 2002. Eles vêm querendo que a gente passe por isso. Aliás, vêm querendo desde 2005. Essa é uma visão errada que torce pro Brasil dar errado. Porque o Brasil não deu certo quando eles eram dirigentes, e agora, deu certo e dará certo.” Para Dilma, trata-se de gente “mais triste, menos lutadora”. Ela assegurou que “embora estejam querendo transformar os alimentos no tomate”, o índice de inflação dos alimentos “está em queda”.
 

Leia mais:
Lula: “Presidenta Dilma precisa fazer muito mais; e ela fará”

Leia também