JURO GOLPISTA

Entidades da luta por moradia reclamam de pacote pró-mercado

:: Da redação8 de fevereiro de 2017 15:49

Entidades da luta por moradia reclamam de pacote pró-mercado

:: Da redação8 de fevereiro de 2017

Movimentos e entidades urbanas e rurais da luta por moradia divulgaram nota nessa terça-feira (07) protestando contra as novidades divulgadas pelo governo sem voto no programa Minha Casa, Minha Vida. Como o PT no Senado mostrou,em vez de garantir moradia para os menos favorecidos, a política agora prioriza os mutuários com rendas mais altas. “O governo está dando uma ‘mãozinha” com o dinheiro público, para que o mercado aumente sua taxa de lucro nos empreendimentos de alto padrão”, diz o documento, assinado por quinze entidades.

O protesto tem embasamento numérico. “Antes, de cada 10 moradias que o governo apoiava 6 eram para quem ganhasse até R$ 1.800,00 e 4 para as demais faixas de renda. Agora, de cada 10 moradias, 3 serão para os mais pobres e 7 para a classe média e os ricos. Exatamente o inverso do déficit habitacional, onde mais de 80% são de famílias com renda inferior a 2 salários mínimos, sendo 1,3 milhões delas localizadas em área rural, demonstra o texto.

Os representantes da luta por moradia dizem que o que o governo Temer fez foi promover um “pacotão pró mercado imobiliário”, que tende a elitizar a construção de novas moradias e dificultar o acesso à casa própria e à terra a quem mais necessita.

Veja a íntegra do documento:

Nota pública

Reprodução autorizada mediante citação do site PT no Senado