Exemplo de solidariedade: com doações, Genoino paga multa do STF

:: Catharine Rocha20 de janeiro de 2014 15:27

Exemplo de solidariedade: com doações, Genoino paga multa do STF

:: Catharine Rocha20 de janeiro de 2014

Dez dias. Este foi o prazo para a campanha de arrecadação recolher os R$ 667,5 mil da multa imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao ex-presidente do Partido dos Trabalhadores, José Genoíno. O exemplo de solidariedade que permitiu arrecadar a vultosa quantia em um prazo enxuto também diz muito sobre a avaliação de parte da sociedade sobre todo o processo da Ação Penal 470, midiatizada como mensalão. O prazo para o pagamento da multa vence nesta segunda-feira (20) e o dinheiro será depositado em juízo.

No comunicado que informou o fim da arrecadação, divulgado no último fim de semana, a família de Genoino agradeceu as contribuições. “Obrigado a todos vocês que contribuíram. Essa é uma vitória não nossa, mas de todos aqueles que não querem se calar diante das injustiças, de todos os que sabem que a história de José Genoino sempre esteve relacionada apenas à luta por causas, sonhos e projetos coletivos”, diz o texto.

A família ainda informa que estão finalizando a apuração financeira, para poder “o mais breve possível” divulgar todas as informações sobre a arrecadação. Entre as doações ao petista está um quadro do artista plástico Enio Squeff, nascido em Porto Alegre e radicado em São Paulo, que será leiloado para completar a “vaquinha” em favor dos familiares. 

Conforme relato da filha de Genoino, Miruna, a família do ex-deputado não tinha recursos para bancar a despesa. A venda do único imóvel que possuem – um pequeno sobrado no bairro do Butantã, Zona Oeste de São Paulo –, chegou a ser cogitada.

A multa
Conforme notificação enviada pelo juiz da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Bruno André Silva Ribeiro, no último dia 7, o prazo para o pagamento da multa de José Genoino vence hoje. Do contrário, o petista seria inscrito no cadastro da Dívida Ativa da União. Ribeiro é um indicado do ministro Joaquim Barbosa, que assumiu o lugar do então juiz responsável pela execução das ações da AP 470, Ademar Vasconcelos – avesso aos atropelos processuais do presidente do STF.

Inicialmente condenado a pagar R$ 468 mil, o ex-parlamentar teve sua multa reajustada pela Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal para R$ 667.513,92. A defesa de Genoino questionou os critérios para o reajuste do valor e ainda aguarda resposta.

Catharine Rocha, com agência de notícias

Leia mais:

Direção do PT apoia campanha pró-Genoíno

Está no ar o site para arrecadar doações e pagar multa imposta a Genoíno

Leia também