Governo libera R$ 2,2 milhões para defesa civil no Acre

:: Da redação28 de fevereiro de 2014 16:12

Governo libera R$ 2,2 milhões para defesa civil no Acre

:: Da redação28 de fevereiro de 2014

Dinheiro será usado para prestar assistência às famílias atingidas pela cheia dos rios da região.

Dinheiro será usado para prestar assistência às
famílias atingidas pela cheia dos rios da região

O Ministério da Integração Nacional autorizou o repasse de R$ 2,2 milhões para o Acre por conta das cheias dos rios no estado. Portaria sobre o assunto foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (28). O dinheiro será destinado para a execução de ações de socorro, assistência às famílias atingidas e restabelecimento de serviços essenciais.

A maior preocupação no momento é quanto à carência de gás de cozinha e hortifrutigranjeiros. Além do desabastecimento provocado pela cheia do Rio Madeira, que limitou o tráfego na BR-364, que liga o Acre a Rondônia, 331 famílias continuam abrigadas no Parque de Exposições de Rio Branco (AC), por causa da elevação do nível do Rio Acre.

Algumas cidades do Amazonas, próximas à divisa com o Acre e Rondônia, também estão isoladas. Sete cidades estão em situação de emergência: Pauní, Guajará, Ipixuna, Boca do Acre, Envira, Humaitá e Lábrea.Manicoré está em alerta máximo e Canutama, Novo Aripuana e Eirunepe estão em estado de atenção.

Na última terça-feira (25), o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, fez sua segunda visita a Rondônia para acompanhar a situação do Rio Madeira e a assistência às famílias afetadas. O vice-presidente do Senado, Jorge Viana (PT-AC), esteve com ele e verificou  o empenho das autoridades s para tentar contornar a situação de quase isolamento em que se encontra  a região.

O risco de isolamento é grande, especialmente porque as águas estão invadindo a BR-364, única ligação terrestre do Acre com o restante do País. Em alguns pontos da estrada há uma lâmina d’água 80 centímetro, por essa razão a Polícia Rodoviária Federal proibiu, por segurança, o tráfego de veículos à noite; e durante o dia apenas alguns caminhões (exceto os do tipo cegonha) estão liberados. “Só estão passando caminhões com produtos perecíveis. E são 20 caminhões no máximo a cada hora em determinados horários do dia”, disse.

De acordo com balanço, o nível do Rio Acre passa de 13 metros. O abrigo público, montado pela prefeitura de Rio Branco, no Parque de Exposições, tem cerca de 1.300 pessoas desalojadas. Já o nível do Rio Madeira continua subindo e já atingiu a marca dos 18,5 metros.

Portal Brasil com informações do Diário Oficial da União e Agência Brasil
 

Leia mais:

Viana diz que Governo estuda fazer o abastecimento do Acre pelo Peru
 

Cheia do rio Madeira pode isolar Acre do resto do País, alerta Viana

Leia também