Retrocesso social

Liberação de “reversão sexual” causa indignação

Juiz de primeira instância permite terapias de reversão sexual, prática vetada por Conselho de Psicologia. Parlamentares do PT protestam contra decisão
:: Agência PT de Notícias19 de setembro de 2017 10:24

Liberação de “reversão sexual” causa indignação

:: Agência PT de Notícias19 de setembro de 2017

Uma liminar de um juíz do Distrito Federal liberou terapias de “reversão sexual” e permitiu que a homossexualidade seja considerada uma doença. A prática é vetada por resolução do Conselho Federal de Psicologia, que já manifestou ser contrário à decisão. O juiz deu ganho de causa a uma ação iniciada por psicólogos favoráveis à reversão.

Segundo resolução do conselho, os psicólogos não podem exercer qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos homossexuais, nem adotar “ação coercitiva” para orientar homossexuais para tratamentos não solicitados.

O juiz não alterou o texto da resolução, mas determina uma mudança de interpretação, de forma a liberar a terapia de reversão sexual.

AO VIVO | MAIS AMOR, POR FAVORA decisão judicial que autorizou a abominável #curagay é um atentado à dignidade humana e uma vergonha ao nosso país. É uma aberração que precisa urgentemente ser cassada. #HomofobiaÉDoença #TrateSeuPreconceito #OAmorCura #LGBTNãoÉDoença

Publicado por Humberto Costa em Terça-feira, 19 de setembro de 2017

A decisão repercutiu nas redes. A hashtag #HomofobiaÉDoença chegou aos assuntos mais comentados do Twitter no Brasil.

Confira as principais manifestações

Leia também