#LulaLivre

Lula ficou mais forte depois da prisão ilegal, aponta pesquisa

41% consideram que Lula foi condenado sem provas e 58% que ele tem o direito de ser candidato à presidência
:: Rafael Noronha17 de abril de 2018 12:07

Lula ficou mais forte depois da prisão ilegal, aponta pesquisa

:: Rafael Noronha17 de abril de 2018

Pesquisa do Instituto Vox Populi, realizada entre os dias 11 e 15 de abril, mostra que o ex-presidente Lula, mesmo depois de ter sido preso, mantém a liderança e até ampliou sua vantagem sobre os demais candidatos às eleições de outubro.

Segundo a pesquisa, 41% dos brasileiros consideram que Lula foi condenado sem provas, 44% consideram que a prisão de Lula foi injusta e 58% acham que ele tem o direito de ser candidato novamente à presidência da República, mesmo depois da prisão.

Na pergunta espontânea sobre intenção de votos para presidente da República, Lula marcou 39% (eram 38% na pesquisa Vox de dezembro de 2016).

Nos cenários comparáveis de segundo turno, Lula marca 56% x 12% contra Geraldo Alckmin do PSDB (eram 50% x 14% em dezembro), 54% x 16% contra Marina Silva, da Rede, (eram 52% x 21%) e 54% x 20% contra Joaquim Barbosa, do PSB (eram 52% x 21%).

“Prender Lula não é prender suas ideias. Prender Lula não é prender sua liderança. Lula está preso é no coração do povo brasileiro. É de lá que ele sai para voltar a governar o Brasil”, destacou o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), em seu perfil no Facebook.

Segundo o diretor do Vox Populi, Marcos Coimbra, a pesquisa mostra que aumentou o sentimento de que o ex-presidente Lula é vítima de uma injustiça e de que recebe um tratamento desigual por parte do Judiciário.

A pesquisa constata ainda o aumento da simpatia ao PT e a diminuição da rejeição a Lula. “A prisão de Lula, da forma como ocorreu, parece ter afetado a visão do cidadão comum, de forma a torná-la mais favorável ao ex-presidente”, avalia Coimbra.

Confira as manifestações dos senadores nas redes sociais:

Com informações da Agência PT de Notícias

Leia também