Campanha internacional

Na Dinamarca, sindicalistas do mundo todo pedem “Lula Livre”

Confederação Sindical Internacional vai se posicionar frente à retirada de direitos
:: CUT4 de dezembro de 2018 11:03

Na Dinamarca, sindicalistas do mundo todo pedem “Lula Livre”

:: CUT4 de dezembro de 2018

Trabalhadoras e trabalhadores do mundo inteiro se reuniram nesta terça-feira (4) para o 4º Congresso da Confederação Sindical Internacional (CSI). Durante o evento, os presentes realizaram um ato de solidariedade e em defesa da liberdade do ex-presidente Lula.

Lula é preso político na sede da Polícia Federal em Curitiba desde abril deste ano. Desde sua prisão sem provas pessoas do mundo inteiro tem se posicionado em defesa do ex-presidente.

A 4ª edição do Congresso começou no último domingo (2) e vai até sexta-feira (7), em Copenhague, na Dinamarca. O evento, cujo tema é “Mudas as Regras”, reunirá cerca de 1.200 sindicalistas de 132 países e discutir as estratégias de luta para garantir a defesa dos direitos da classe trabalhadora de todo o mundo.

A CSI representa 207 milhões de trabalhadores e trabalhadoras de 331 sindicatos nacionais, em 163 países.

A crise econômica mundial, aliada a políticas fiscais austeras, o desemprego, os ataques aos direitos sociais e trabalhistas e a diminuição de investimentos sociais estão aprofundando as desigualdades entre países dos hemisférios Norte e Sul, explica João Felício, o atual presidente da entidade, representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT), João Antônio Felício, durante a abertura oficial do Congresso.

“Estamos vivendo num mundo cujos ataques aos direitos se apresentam fortemente contra os trabalhadores. O sistema capitalista ultrapassa o limite da produção e atinge o campo ideológico fazendo com que os trabalhadores acreditem que ter direitos é algo ‘ultrapassado’”, disse.

Confira a íntegra da matéria

Leia também