Nota à Imprensa

Notas de Dilma e PT rebatem nova mentira de Antônio Palocci

:: Da redação4 de outubro de 2019 10:39

Notas de Dilma e PT rebatem nova mentira de Antônio Palocci

:: Da redação4 de outubro de 2019

A ex-presidenta Dilma Rousseff e a Assessoria de Imprensa do Partido dos Trabalhadores rebateram em notas divulgadas nessa quinta-feira (3) as novas mentiras propaladas pelo ex-ministro Antônio Palocci em delação relacionada a divulgação de informações sigilosas do Comitê de Política Monetária (Copom) e do Banco Central.

“Não há provas que atestem a veracidade das informações prestadas pelo senhor Antonio Palocci à Polícia Federal. Ele mentiu e a imprensa continua a veicular suas acusações de maneira leviana”, critica a nota da ex-presidenta.

Já a Assessoria de Imprensa do PT afirma que “torna-se cada vez mais patético o esforço da Lava Jato e das Organizações Globo para requentar as mentiras de Antônio Palocci”.

Confira abaixo as duas notas: 

Dilma Rousseff: a nova mentira do senhor Palocci

A propósito do novo vazamento da delação do senhor Antonio Palocci, a Assessoria de Imprensa de Dilma Rousseff esclarece:

1) Não há provas que atestem a veracidade das informações prestadas pelo senhor Antonio Palocci à Polícia Federal. Ele mentiu e a imprensa continua a veicular suas acusações de maneira leviana.

2) A delação do senhor Antonio Palocci não apresenta provas ou sequer indícios de que a presidenta Dilma Rousseff teve conhecimento ou participação direta em supostas ilegalidades. Não há provas que atestem que ela sabia ou tivesse autorizado o BTG Pactual a ter acesso a quaisquer informações sigilosas no âmbito do governo federal, inclusive relativas às informações do Conselho de Política Monetária (Copom).

3) Presidentes da República jamais participaram, atuaram ou interfeririam em reuniões do Copom ou do Banco Central.

4) É lamentável que, mais uma vez, procedimentos judiciais – que correm sob segredo de Justiça – sejam vazados à imprensa.

5) Isso ocorre justamente quando pesam indícios de abusos e irregularidades cometidas por autoridades do Judiciário. Parece que o objetivo é tirar o foco das suspeitas de abuso de autoridade e conduta ilegal por parte dos operadores do Direito, conforme as revelações da Vaza Jato.

6) Tais “denúncias” chegam no momento em que vêm a público também revelações de abusos confirmados até pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, em seu livro de memórias.

7) Em cinco anos de Lava Jato, jamais foram apresentadas provas de que a ex-presidenta Dilma Rousseff tivesse conhecimento ou participação em malfeitos.

8) A verdade já veio à tona. A Justiça prevalecerá.

Dilma Rousseff

 

Nota da assessoria do PT sobre vídeo mentiroso de Palocci

O esforço da Lava Jato e das Organizações Globo para requentar as mentiras de Antônio Palocci torna-se cada vez mais patético na medida em que ficam ainda mais evidentes os crimes e armações dos procuradores e do ex-juiz Moro contra Lula e o PT. A farsa foi denunciada nos autos, comprovada pelas mensagens dos procuradores e confessada em detalhes pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot. Melhor aceitar a realidade, reconhecer os erros e corrigir as injustiças do que seguir se associando a acusações sem provas que não se tornam menos mentirosas quando passam do papel para o vídeo.

Assessoria de Imprensa do Partido dos Trabalhadores

Leia também