Caos no INSS

Paim critica governo pelos milhões na fila de espera do INSS

Levantamento do próprio órgão, solicitado pelo TCU, mostra que em janeiro deste ano haviam aproximadamente 2,5 milhões de brasileiros aguardando pelo pagamento de benefícios
:: Rafael Noronha6 de março de 2020 13:09

Paim critica governo pelos milhões na fila de espera do INSS

:: Rafael Noronha6 de março de 2020

O senador Paulo Paim (PT-RS) criticou, nesta sexta-feira (6), a letargia do governo Bolsonaro com relação a concessão de benefícios administrados pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). De acordo com levantamento do próprio órgão, solicitado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), mostra quem em janeiro deste ano haviam aproximadamente 2,5 milhões de brasileiros aguardando pelo pagamento de benefícios.

Ainda segundo levantamento do INSS, são aproximadamente 400 mil pessoas com deficiência aguardando uma definição do órgão há pelo menos um mês e meio. Além deles, também estão na fila 108 mil mulheres à espera do salário maternidade.

Em janeiro, destacou o senador, havia 400 mil trabalhadores à espera da aposentadoria por tempo de contribuição e 217 mil solicitando a aposentadoria por idade.

“Quem está sofrendo é a população mais pobre. 98% dos beneficiários recebe, no máximo, 3 salários mínimos”, alertou Paim.

O senador lembrou que o governo Bolsonaro sinalizou com a possibilidade de contratação de servidores e militares aposentados para atuarem no INSS a fim de acelerar a concessão dos benefícios adquiridos por quem aguarda na fila do órgão. Mas Paim cobrou agilidade do governo na solução do problema.

“Tenho certeza de que, por parte do Congresso, nunca haverá nenhum obstáculo. Agora, o governo tem que acelerar esse processo, para que as pessoas possam realmente ver o seu pleito atendido, já que é um direito pleno, seguro e consagrado”, enfatizou.

 

Leia mais:

Caos no INSS deve piorar, afirma ex-ministro da Previdência

Trabalhadores vão à Justiça para sair da fila do INSS

Leia também