Paim homenageia professores e defende piso nacional da categoria

:: Rafael Noronha15 de outubro de 2012 19:58

Paim homenageia professores e defende piso nacional da categoria

:: Rafael Noronha15 de outubro de 2012

Os professores de todo País foram homenageados, nesta segunda-feira (15/10), pelo senador Paulo Paim (PT-RS), no plenário do Senado. Para o senador, mais do que uma profissão, ser professor, é uma missão de fé. “O desafio para a formação dos homens do futuro e das mulheres, incutindo neles noções de ética, de responsabilidade, de combate à corrupção está em grande parte na mão desses heróis, os professores. Certamente as crianças têm de aprender em casa as regras e os princípios básicos da convivência social. Mas são os professores que complementam a formação da personalidade de cada um”, disse o senador.

De acordo com Paim, as mudanças pelas quais passaram as constituições da família, com a mãe passando a fazer parte do mercado de trabalho, as crianças passaram a depender mais da formação da escola. “Inúmeras são as mulheres que são donas de casa, que são quem dirige a casa, que vivem sozinhas com seus filhos, e trabalham fora”, lembrou.

O senador ainda lamentou o fato de o profissional professor ter deixado de se destacar pela sua aura de sabedoria. E, atualmente, ser um mero repassador de conhecimento.

“Muitas pessoas não valorizam e menosprezam a sua competência e sua importância para o desenvolvimento humano e na construção de uma sociedade justa, libertária, igualitária e que seja apontada na linha dos direitos humanos, por entenderem que as informações são facilmente alcançáveis com a facilidade do mundo moderno e da rede mundial de computadores”, disse o senador, que concluiu argumentando não acreditar que essa profissão possa ser substituída por aparatos tecnológicos.

“Continuaremos sempre lembrando, e diria, entre nós, embora eles tenham pouco a festejar, festejando o Dia do Professor, uma forma justa de homenageá-lo”, salientou.

Piso Nacional
O senador aproveitou a oportunidade para parabenizar os estados brasileiros que cumprem a Lei 11.738/08, que instituiu o piso nacional dos professores e determinou que o vencimento mínimo para uma jornada de 40 horas semanais seja de R$ 1.451,00. “Destaco aqui Acre, Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso e Rondônia que cumprem a lei na sua íntegra. Estamos, assim, resgatando a dignidade dos professores”, disse Paim, que ainda lamentou o fato de alguns estados ainda não cumprirem integralmente a legislação. “Estou na torcida para que esses estados – e vejam que eles são quase a maioria – que ainda não se adequaram, o façam o quanto antes”, destacou.

Projetos
Paulo Paim, em seu discurso, aproveitou para lembrar dois projetos de sua autoria que tramitam no Congresso e dizem respeito aos professores. O primeiro, o Projeto de Lei do Senado (PLS 191/09), prevê procedimentos de socialização, amparo jurisdicional e medida de proteção para casos de violência contra o professor em decorrência da relação de educação. O texto se encontra em análise na Comissão de Direitos Humanos (CDH), com relatoria do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES).

Outro texto em análise é o Projeto de Lei do Senado (PLS 178/09) que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) e prevê o fortalecimento da cultura de paz nas escolas e nas comunidades adjacentes, respeito à comunidade, apreço à tolerância e superação de todas as formas de violência internas e externas nas escolas. A matéria se encontra em análise na Câmara dos Deputados. “Proponho, então, algumas mudanças na LDB para o trato da questão de segurança nas escolas, ao professor e aos alunos”, resumiu.

Rafael Noronha 

Leia também