Reforma da Previdência

É falsa a promessa de que reforma vai gerar empregos, diz Paim

‘A proposta do governo é tão ruim que chega a ser unanimidade entre esquerda e direita’, disse
:: Alessandra Gondim7 de maio de 2019 17:29

É falsa a promessa de que reforma vai gerar empregos, diz Paim

:: Alessandra Gondim7 de maio de 2019

Paulo Paim (PT/RS) voltou a criticar a reforma da Previdência, nesta terça-feira (7), durante seu discurso no Plenário. Para o senador, é falsa a promessa do governo de que, com a aprovação da PEC 06/2019, serão gerados milhões de empregos. Ele também citou artigo publicado no jornal Correio do Povo, onde são comparadas opiniões da esquerda e da direita sobre a proposta. A conclusão do texto é que a reforma é tão ruim que chega a ser unanimidade até entre políticos de lados opostos.

Em sua fala, Paim lembrou que a reforma Trabalhista, aprovada no governo Temer, garantia a criação de 12 milhões de novos postos de trabalho, mas que o desemprego só aumentou desde então. “Hoje temos 14 milhões de desempregados, onde estão os benefícios proclamados para justificar a retirada dos direitos trabalhistas?”. E completou: “Essa reforma não vai gerar nenhum emprego, porque ela só atende aos interesses do mercado financeiro e o mercado não está preocupado com o povo”.

O parlamentar citou artigo publicado recentemente pelo jornalista gaúcho Juremir Machado, no jornal Correio do Povo, em que são comparadas as opiniões dele, Paulo Paim e de Jair Soares, ex-govenador do Rio Grande do Sul e ex- ministro da Previdência Social no governo militar de João Figueiredo, atualmente membro do Partido Progressista. No texto, o colunista expõe que Paim, o petista, e Jair Soares, o progressista, defendem em uníssono o atual sistema previdenciário e criticam a proposta de capitalização.

De acordo com o artigo citado, resultado de entrevistas realizadas com os políticos, “ambos disseram a mesma coisa: não há, sem desvio de recursos pelos governos, déficit da Previdência Social. O desvio acontece por meio da DRU (Desvinculação das Receitas da União), que autoriza agora saquear 30% do bolo previdenciário. O déficit da Previdência é uma fraude, não há dinheiro público na Previdência”.

E o texto continua: “Tanto o “esquerdista” quanto o “direitista” destacaram que o regime proposto pelo ministro Paulo Guedes fracassou no Chile. Os dois estão prontos para debater com defensores da reforma proposta pelo presidente Jair Bolsonaro.

Paim encerrou seu discurso recomendando que todos ponderem o exposto no artigo que, em sua opinião, une as visões da esquerda e da direita em prol do povo brasileiro. A coluna pode ser lida na íntegra aqui.

 

Leia também