PIB do Brasil mantém crescimento no 1º trimestre

O Brasil voltou a caminhar a um ritmo mais rápido do que o de alguns emergentes, como México e Rússia, que sofreram forte desaceleração.

 

 

:: Da redação29 de maio de 2013 14:53

PIB do Brasil mantém crescimento no 1º trimestre

:: Da redação29 de maio de 2013

Houve crescimento na formação bruta de capital fixo, que representa os investimentos, de 4,6%.

O Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todos os bens e serviços produzidos no País – cresceu 0,6% no primeiro trimestre deste ano, em relação ao último trimestre de 2012. Com isso, a economia brasileira totalizou R$ 1,11 trilhão no primeiro trimestre do ano. Na comparação com o período de janeiro a março de 2012, houve crescimento de 1,9%. O resultado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira (29).

Comparativamente a outros países, o Brasil voltou a caminhar a um ritmo mais rápido do que o de alguns emergentes, como México e Rússia, nações que sofreram forte desaceleração. O PIB brasileiro alcançou o dos Estados Unidos (1,8%). É o que mostra levantamento feito pela Folha de S Paulo, destacado em na matéria “PIB do Brasil volta a crescer acima de México e Rússia”, publicada pelo site UOL (veja a matéria completa no link abaixo). A reportagem ainda ressalta do fato de em 2013, a melhora do desempenho brasileiro vai na contramão das maiores economias do mundo. Estados Unidos, China, Japão e União Europeia tiveram no primeiro trimestre um desempenho pior do que há um ano. 

Pelo lado da produção, o crescimento do PIB foi sustentado pelo setor de agropecuária, que registrou expansão de 9,7% no trimestre em relação ao trimestre anterior. Comparado com o mesmo período do ano passado, a alta foi de 17%. Os serviços tiveram aumento de 0,5%. Já a indústria teve queda de 0,3%.

Pelo lado da demanda, houve crescimento na formação bruta de capital fixo, que representa os investimentos, de 4,6%. O consumo das famílias cresceu 2,1%, enquanto o consumo do governo manteve-se estável. As exportações tiveram queda de 6,4%, enquanto que as importações subiram 6,3% no período.

Leia a íntegra da matéria PIB do Brasil volta a crescer acima de México e Rússia

A publicação completa da pesquisa pode ser acessada na página 

Leia mais:

Economia brasileira começou o ano acelerando, segundo Banco Central

Na mídia: um Brasil que está dando certo, na Carta Capital

“Estamos fazendo milagres no Brasil”, diz Mantega


Leia também