Pinheiro mantém oferta para Wellington presidir Conselho de Ética

 

"O PT renova sua disposição para ajudar o Senado a atender à cobrança da sociedade por uma solução rápida para o caso Demóstenes", diz o líder do PT no Senado, Walter Pinheiro, renovando a disposição do partido de colaborar.

 

:: Da redação9 de abril de 2012 14:58

Pinheiro mantém oferta para Wellington presidir Conselho de Ética

:: Da redação9 de abril de 2012

Diante da dificuldade do PMDB em definir qual de seus senadores será indicado para presidir o Conselho de Ética, o líder do PT e da Bancada de Apoio no Senado, Walter Pinheiro, renovou, na manhã desta segunda-feira, a disponibilidade do senador Wellington Dias (PT-PI) para ocupar o posto. “Mantemos a nossa oferta. O senador Wellington Dias tem todas as condições necessárias que o posto exige. A sociedade cobra do Congresso uma definição rápida sobre as denúncias crescentes envolvendo o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), e não podemos protelar mais nossas decisões”.

A noticiada dificuldade do PMDB em indicar um de seus senadores para a presidência do Conselho decorre das regras do Regimento Interno do Senado. O senador Vital do Rego foi o primeiro nome a ser divulgado pelo partido, por já ser o corregedor do Senado. Ocorre que, para ser o presidente do Conselho, ele deve deixar o posto de corregedor, pois o regimento não admite o acúmulo dos dois cargos. Para o outro posto de importância – o de relator do processo que analisará o caso do senador Demóstenes – não cabe nenhuma ação do PT, posto que o cargo será decidido por sorteio entre os integrantes do Conselho.

O PMDB, por ter maioria, pode indicar qualquer um dos senadores que já foram indicados como membros do Conselho. Eles são Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR), Lobão Filho (MA), Valdir Raupp (RO) e Eunício de Oliveira (CE).

Segundo informam alguns sites nesta segunda-feira, com base em notícia distribuída pela Agência Brasil, as negociações para a escolha do novo presidente do Conselho estão a cargo do senador Renan Calheiros.
O calendário previsto para esta semana é a indicação do partido para o cargo e a abertura dos trabalhos do Comitê para avaliação do caso do senador Demóstenes Torres, acossado por denúncia de envolvimento com o bicheiro Carlos Cachoeira desde o início do mês passado.

 

Leia mais:

Pinheiro indica senador do PT para presidir Conselho de Ética

Suplicy pede que Demóstenes explique novas denúncias

Senador Jorge Viana quer que Demóstenes se explique da tribuna

 

 

Leia também