Pinheiro:medidas ajudam o Brasil a enfrentar a crise e a combater a miséria

Para o líder do PT, as medidas anunciadas fortalecem o Brasil no enfrentamento à crise mundial, ao mesmo tempo em que distribui renda.

:: Da redação27 de junho de 2012 16:11

Pinheiro:medidas ajudam o Brasil a enfrentar a crise e a combater a miséria

:: Da redação27 de junho de 2012

Para o líder do PT, Walter Pinheiro (BA), a adoção das novas medidas de estímulo à economia tem como estratégia também contribuir para o alcance de outras metas e compromissos governamentais: a expansão da iniciativa privada e o enfrentamento à pobreza extrema. “Ao se colocar como principal comprador, o Governo ativa o comércio, cujo aumento de demanda estimula a produção industrial. Então, é uma espécie de cadeia completa para atender um momento de crise mundial, através do aquecimento do consumo interno. E o resultado imediato disso é o aumento da renda e de sua distribuição no Brasil”, avaliou, após destacar que o PAC Equipamentos se soma a outras medidas do Executivo, como, por exemplo, o Programa Brasil sem Miséria, o Plano Safra e o Programa Minha Casa, Minha Vida.

Empenhada em afastar o fantasma a crise financeira internacional e continuar impulsionando o crescimento econômico do Brasil, a presidente Dilma Rousseff lançou, nesta quarta-feira (27/06), um novo plano para manter a economia aquecida: o PAC Equipamentos (Programa de Compras Governamentais). Nos próximos meses, a medida será responsável por movimentar aproximadamente R$ 6 bilhões, em ações estratégicas dos ministérios da educação, saúde, agricultura e defesa, por meio da antecipação de compras.

Na lista de compras do Governo, estão ônibus, mobiliários, retroescavadeiras, equipamentos hospitalares, ambulâncias, medicamentos ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), caminhões para as Forças Armadas, vagões para a Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S/A. (Transurb) e a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e materiais para construir e cobrir quadras escolares. Tudo isso poderá ser adquirido por um “custo menor” pelas prefeituras de todo o País, que também contarão com outras linhas de financiamento pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A injeção desses recursos no município será capaz de aquecer a indústria regional. O que, na avaliação de Pinheiro, conseguirá evitar o êxodo e permitirá a criação de novos postos de trabalho. “É importante que isso chegue ao município, porque é onde ganha capilaridade e, consequentemente, ativa a economia. Ninguém mora na União ou no estado, o cidadão vive é no município”, afirmou.

O senador ainda citou que a concentração de recursos nos municípios, a partir de outras ações do Governo, foram responsáveis pela criação de mais de três mil postos de trabalho só em cidades bahianas. Como prova disso, o último balanço divulgado pelo Ministério da Previdência Social aponta que os trabalhadores da economia marginal, a exemplo dos vendedores individuais, passaram a contribuir expressivamente com a previdência. Na mesma linha, o Governo acredita que, com o novo pacote, espera garantir o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no segundo semestre deste ano, cujos reflexos ainda incidiram no índice de 2013.

Ouça a entrevista com o senador Walter Pinheiro

{play}images/stories/audio/pinheiro_pac_equipamentos.MP3{/play}

 

Catharine Rocha

Leia mais:

Governo Dilma anuncia medidas de estímulo à economia

Leia também