O Brasil que o povo quer

PT lança site de consulta popular no DF e sete estados

O evento acontecerá às 19h no Teatro dos Bancários, com a deputada e presidenta do PT do Distrito Federal, Erika Kokay
:: Carlos Mota11 de outubro de 2017 16:09

PT lança site de consulta popular no DF e sete estados

:: Carlos Mota11 de outubro de 2017

Iniciativa do PT para ouvir a opinião dos cidadãos sobre os problemas do País e como solucioná-los, a plataforma “O Brasil que o povo quer” será lançada no Distrito Federal e em mais sete estados durante o mês de outubro. Os primeiros eventos acontecem no Distrito Federal e em Santa Catarina, na próxima segunda-feira (16).

Em Brasília, o evento acontecerá às 19h no Teatro dos Bancários, com a deputada e presidenta do PT-DF, Erika Kokay. Na capital catarinense o ato começa às 9h, na Assembleia Legislativa, com a presença dos deputados Décio Lima e Pedro Uczai (PT-SC).

A plataforma servirá como subsídio ao PT para seu novo projeto de País, ouvindo e construído junto com a população o programa de governo. Além do formato digital, onde as pessoas podem contribuir com dados, sugestões sobre os temas via internet, a iniciativa também vai levantar propostas de intelectuais, representantes de movimentos sociais, militantes e simpatizantes do PT e lideranças locais.

Ao final, a escuta popular será entregue um relatório final ao Diretório Nacional do PT com as demandas e propostas levantadas ao longo dos próximos meses.

Para contribuir, basta acessar o site brasilqueopovoquer.org.br, fazer o cadastro com a conta de Facebook, Twitter ou apenas e-mail, e interagir. Qualquer pessoa pode contribuir com o debate propondo temas em torno do eixo de discussão, além de interagir com os botões “concordo”, “discordo” e “pular”.

Ainda no mês de outubro, “O Brasil que o povo quer” será lançado na Bahia, no dia 18, no Maranhã (19), Mato Grosso do Sul (21), Pernambuco (23), Paraíba (24), Rio Grande do Norte (25) e Alagoas (26). A plataforma já foi apresentada em Goiás, no Pará e no Espírito Santo.

LEIA MAIS
Brasil que o Povo Quer: é hora de ouvir os estados, diz Pochmann

Leia também