Seca leva emergência para metade dos municípios do Nordeste

:: Da redação23 de maio de 2012 17:29

Seca leva emergência para metade dos municípios do Nordeste

:: Da redação23 de maio de 2012

Após levantamento próprio, o portal UOL divulgou, no começo da manhã desta quarta-feira (23/05), que cresceu ainda mais o número de municípios dos estados do Nordeste que decretaram estado de emergência por causa da seca que assola a região. “Com os novos decretos publicados esta semana, a região passou a ter mais da metade das cidades dos nove Estados reconhecidamente atingidas pela estiagem prolongada”, registrou o portal. Segundo o levantamento junto às defesas civis estaduais, até a terça-feira (22/05), 907 dos 1.794 municípios nordestinos já tinham confirmado o estado de emergência, “o que representa 50,5% do total de cidades. O número ainda pode crescer, já que alguns Estados ainda estão recebendo decretos das prefeituras”.

O Maranhão foi o estado que, nos últimos dias, registrou a entrada do maior número de municípios (11) em estado de emergência. Até então, o estado era o único a não registrar oficialmente os efeitos da estiagem prolongada. O índice pluviométrico registrou em algumas cidades, nos quatro primeiros meses deste ano, metade das chuvas que normalmente caem sobre a região – provocando as primeiras perdas de safra, como, por exemplo, as de mandioca e feijão.

Bahia242
Paraíba170
Rio Grande do Norte139
Piauí122
Pernambuco100
Ceará69
Alagoas36
Sergipe18
Maranhão11

 Dos 170 municípios que decretaram emergência na Paraíba, 91 já estão sendo atendidos pela operação Pipa, do Exército. O governo do Estado promete que ainda este mês vai aumentar o número de veículos contratados. A maior preocupação agora é que os municípios entreguem a documentação necessária. Segundo o governo, 80 cidades ainda estão com pendências, o que impede o início de ações emergenciais, como o pagamento do programa Garantia Safra e do Bolsa Estiagem, ambos do Governo Federal.

No Rio Grande do Norte, 139 municípios estão com a situação de emergência reconhecida pelo Estado, que iniciou as obras para construir 2.800 cisternas. Ao todo, 18 mil estão previstas. O governo também anunciou que o próximo passo será a restauração de cerca de 800 poços já perfurados, mas que não estão em funcionamento. Já aos 40 municípios que possuem poços de água salgada, o Estado vai distribuir dessalinizadores, por meio do programa Água Doce.

Em Pernambuco, a Coordenadoria de Defesa Civil contabiliza cem municípios em situação de emergência no agreste e no sertão do Estado. O governo anunciou medidas de apoio ao sertanejo, como o aumento no preço da compra do leite de R$ 0,76 para R$ 1,00 além da ampliação na oferta de carros-pipa e linhas de crédito para o pequeno agricultor. Segundo levantamento do IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco), mais de 90% das plantações de feijão e milho foram perdidas pela falta de chuva.

Boletim da Defesa Civil do Ceará divulgado na última segunda-feira mostra que são 69 municípios com decretos homologados por conta da seca. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia, choveu em maio apenas 15% do que era esperado. Na sexta-feira (18/05), o governo do Estado anunciou que vai construir 1.500 cisternas para ajudar no armazenamento da água.

Em Alagoas, o número de municípios em emergência chegou a 36. O governo do Estado anunciou, em reunião na segunda-feira (21/05) com os prefeitos das cidades atingidas, que a verba estadual de combate à seca será destinada à compra de alimentos e contratação de carros-pipa. A estimativa é que 400 mil pessoas estejam sofrendo com a estiagem. Segundo levantamento dos municípios, são necessárias 1.041 viagens de carros-pipas por dia para suprir a demanda.

Nos 18 municípios em emergência em Sergipe, 104 mil pessoas estão diretamente afetadas pela estiagem. Segundo a Defesa Civil Estadual, 126 carros-pipa estão sendo distribuídos por dia para amenizar o desabastecimento das comunidades rurais.

No Piauí, 122 municípios tiveram decreto de situação emergência homologado pelo Estado. A Secretaria Estadual da Defesa Civil informou que vai contratar carros-pipa para os municípios mais afetados, garantindo o abastecimento de água. Na primeira etapa, serão contratados 300 caminhões|. O programa do governo também oferece cesta básica às famílias atingidas e ração para os animais.

Com o UOL

Leia também