Wellington defende cadastro nacional da impunidade

:: Da redação24 de agosto de 2011 16:50

Wellington defende cadastro nacional da impunidade

:: Da redação24 de agosto de 2011

O Brasil precisa criar um cadastro nacional da impunidade, defendeu o senador Wellington Dias (PT) nesta quarta-feira (24/08) durante o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência. Dias foi escolhido vice-presidente da Frente que funcionará com a participação de deputados e senadores. A presidência é da deputada Keiko Ota (PSB-SP).

“O objetivo da frente é aprovar medidas que contribuam para a redução da prática de crimes hediondos no Brasil e para retirar o País do topo do ranking mundial de homicídios. Precisamos criar um cadastro nacional da impunidade que pode ser iniciado pelo Congresso Nacional, mas o Ministério da Justiça deve dar continuidade”, afirmou Wellington.

Dias defendeu ainda a criação de uma rede bem articulada nacionalmente para prevenir e punir a violência no campo, com a mulher, com a criança, a violência relacionada a todos os gêneros e idade. “Precisamos começar a eleger anualmente quem é o campeão nacional da violência e o campeão nacional da impunidade. Mas, precisamos também premiar o município brasileiro que menos tem violência e que menos tem impunidade. A partir daí o Brasil poderá começar a colher resultados positivos”.

O senador explica que a Frente Parlamentar “é uma iniciativa que nasceu do coração da deputada Keiko Ota que vivenciou a dor de perder um ente querido e a dor da impunidade. Acredito que uma Frente como essa, mista, articulada com quem mais domina e sabe o que fazer, que são as famílias das vítimas, conseguirá fazer um bom trabalho”.

Assessoria de Imprensa do senador Wellington Dias

Leia mais

Lançada Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência

Fonte: Assessoria de Imprensa da Liderança do PT no Senado

Leia também