Apoio federal a Pernambuco contribui para fim da greve da PM

Senador Humberto Costa atuou, junto com ministro da Justiça, para a retomada da normalidade no estado.

:: Da redação16 de maio de 2014 15:58

Apoio federal a Pernambuco contribui para fim da greve da PM

:: Da redação16 de maio de 2014

Humberto (ao centro) foi para Recife com
o ministro José Eduardo Cardozo acompanhar
de perto as providências destinadas a garantir
a segurança dos pernambucanos

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou que o apoio do governo federal e a presença das forças armadas em Pernambuco foi fundamental para o fim da greve da Polícia Militar no estado. “A presidenta Dilma se dedicou pessoalmente para garantir a segurança. O empenho foi de todo o governo e o apoio foi dado desde o primeiro momento em que foi solicitado pelo governador João Lyra”, afirmou.

Desde a manhã da última quinta-feira (15), a Força Nacional e o Exército foram às ruas no Recife e na Região Metropolitana da capital do estado para assegurar a ordem e dar a tranquilidade da população. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, por sua vez, embarcou no fim da tarde do mesmo dia, em Brasília, acompanhado do senador Humberto Costa, para debater pessoalmente com o governador a situação no estado.

Os dois chegaram no Recife por volta das 18h30 e foram direto para a sede da Secretaria de Planejamento de Pernambuco (Seplag). José Eduardo Cardoso, João Lyra e Humberto Costa, representantes do Governo de Pernambuco e das Forças Armadas concederam coletiva à imprensa depois da reunião.

Na ocasião, o ministro assegurou apoio incondicional ao estado. “Vamos garantir todas as forças e tropas que forem necessárias para estabelecer a lei e a ordem”, afirmou o ministro da Justiça.

Logo depois do anúncio pelas autoridades do resultado das reunião, os líderes do movimento decidiram pelo fim da greve. Humberto, que desde o primeiro momento trabalhou para que fosse garantida a segurança no Estado, disse que os homens da Força Nacional e do Exército devem continuar nas ruas até que a situação se normalize.

“O importante é estabelecer a paz. O nosso povo não pode continuar sofrendo”, afirmou o senador.

 

Com informações da assessoria do senador Humberto Costa

Leia também