Dia da Independência da Bahia passa a ser data nacional

:: Da redação9 de maio de 2013 16:58

Dia da Independência da Bahia passa a ser data nacional

:: Da redação9 de maio de 2013

 

O carro do Caboclo representa a
população mestiça Bahia, principal
combatente na guerra de independência

O plenário do Senado aprovou, na quarta-feira (8), por meio de votação simbólica, o Projeto de Lei da Câmara (PLC 61/2008) que oficializa o dia 2 de julho como data histórica no calendário nacional. A matéria agora segue para sanção presidencial.

Na Bahia, a luta pela Independência veio antes da brasileira, e só concretizou-se quase um ano após o sete de setembro de 1822: ao contrário da pacífica proclamação às margens do Ipiranga, só ao custo de milhares de vidas e acirradas batalhas por terra e mar emancipou-se de Portugal, de tal modo que o Hino da Bahia afirma ter o Sol que nasceu o dois de julho brilhado “mais que o primeiro“.

Para o senador Walter Pinheiro (PT-BA), a data é de suma importância para a história do Brasil. “Este projeto resgata a história e faz com que esse ato possa circular em diversos cantos do País e nas escolas, para que o povo brasileiro tenha acesso à sua história, dando aos verdadeiros heróis o merecido destaque”, afirmou Pinheiro.

A revolta do povo baiano contra a ocupação portuguesa foi deflagrada em 25 de junho de 1822, na cidade de Cachoeira, no Recôncavo, quando a Câmara Municipal proclamou o resultado de uma consulta popular declarando o País independente e colocando-o sob a regência de D. Pedro. Os combates iniciados contra uma canhoneira portuguesa que bombardeou a cidade logo se espalharam pela região, chegando a Salvador.

Após o “Grito do Ipiranga”, em 7 de setembro daquele ano, o novo governo brasileiro enviou tropas para apoiar a revolta, cuja vitória final– a consolidação da independência, com o retorno das tropas de ocupação para Portugal– viria no 2 de Julho de 1823, na Batalha de Pirajá.

Na sessão do Senado da última quarta-feira, a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) parabenizou os deputados baianos que lutaram pelo reconhecimento da data e destacou a atuação da autora do projeto, deputada Alice Portugal (PCdoB-BA). A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) disse que, com a aprovação da matéria, o Senado ajuda a resgatar a história brasileira. O senador Romero Jucá (PMDB-RR), que presidia a sessão, parabenizou o povo baiano e a todos os que lutaram pela independência do País.

O projeto, de autoria da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), argumenta que o movimento de independência na Bahia, que começou em 1822 e terminou 2 de Julho de 1823, foi um precursor da independência do Brasil, em 7 de setembro de 1822. Na independência baiana, os índios e negros baianos lutaram contra tropas portuguesas, que ocupavam Salvador.

Com informações da Assessoria do senador Walter Pinheiro

Foto: escolagirassolblog.wordpress.com

Saiba mais aqui e aqui sobre a história do 2 de julho

Leia também