Dilma anuncia R$ 136 bilhões para safra 2013/14

:: Da redação4 de junho de 2013 17:25

Dilma anuncia R$ 136 bilhões para safra 2013/14

:: Da redação4 de junho de 2013

O Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2013/14 é o mais abrangente e maior em volume financeiro já lançado no Brasil. Anunciado nesta terça-feira (4), o PAP vai disponibilizar 18% mais crédito que na temporada anterior. Os produtores rurais terão R$ 136 bilhões em linhas de crédito para financiar o investimento, o custeio e a comercialização da safra agropecuária 2013/14, um aumento de R$ 21 bilhões. O valor está dividido em R$ 97,6 bilhões para financiamentos de custeio e comercialização, e R$ 38,4 bilhões para os programas de investimento.

 

“O PIB cresceu 17% em relação ao primeiro
trimestre de 2012 e 5,7% frente ao último
trimestre do ano passado. Em 2013, ele terá
um crescimento excepcional com grande
produtividade”

 

Durante o lançamento do Plano, a presidenta Dilma Rousseff se disse impressionada com os números do Produto Interno Bruto (PIB) agropecuário divulgados na semana passada e aposta em um crescimento maior ainda em 2013. “O PIB cresceu 17% em relação ao primeiro trimestre de 2012 e 5,7% frente ao último trimestre do ano passado. Em 2013, ele terá um crescimento excepcional com grande produtividade”, disse a presidenta. “Temos no Brasil hoje uma das agriculturas mais produtivas, eficientes e competitivas”, acrescentou.

Segundo ela, a criação do Serviço Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) será responsável por transformar o Brasil em um dos países mais competitivos do mundo. “Nós temos uma difusão de melhores técnicas e práticas e temos bastante competência nessa área. “Sempre tem que se querer mais e nós queremos nos transformar no maior produtor e exportador de alimentos do mundo. Essa agência tem esse papel e é para isso que ela está sendo criada”, explicou.

Armazenagem

graos

O Governo anunciou que vai disponibilizar
R$ 25 bilhões em crédito para construção
de armazéns nos próximos cinco anos

A presidenta disse que está cumprindo um compromisso feito no ano passado: a armazenagem de grãos. O Governo anunciou que vai disponibilizar R$ 25 bilhões em crédito para construção de armazéns nos próximos cinco anos. “A armazenagem é crucial para o nosso País. Nós temos todas as condições de fazer armazenagem com crédito com juros de 3,5% ao ano e 15 anos de prazo para pagamento. São dadas as condições para que o setor privado se junte ao público e construa armazéns”, disse.

Segundo Dilma, além do crédito para construção de armazéns, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vai construir armazéns por meio de Parceria Público-Privada (PPP). “A construção via Conab será feita por PPPs. Nós construiremos e buscaremos que a operação seja feita pela iniciativa privada”, disse. O Programa de Sustentação de Investimento (PSI-BK), para o financiamento de máquinas e equipamentos agrícolas, terá R$ 6 bilhões, e a agricultura irrigada, R$ 400 milhões.

Mais recursos
O valor disponibilizado para o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) é 18,4% superior aos R$ 11,15 bilhões previstos na safra 2012/13, chegando a R$ 13,2 bilhões. E os limites de empréstimo para custeio passaram de R$ 500 mil para R$ 600 mil, enquanto os de investimento subiram de R$ 300 mil para R$ 350 mil. E o Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), que financia tecnologias com menor impacto ambiental, teve seus recursos aumentados de R$ 3,4 bilhões para R$ 4,5 bilhões.

Outros marcos do plano são a criação do Serviço Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, e o Programa Inovagro, que deve destinar R$ 3 bilhões para o agronegócio, com R$ 2 bilhões para pesquisa e desenvolvimento de máquinas e equipamentos e R$ 1 bilhão para que os produtores rurais incorporem novas tecnologias.

Uma das principais novidades do plano é o aumento da subvenção ao prêmio do seguro rural. “O Governo elevou em 75% os valores para este ano, passando de R$ 400 milhões para R$ 700 milhões”, anunciou o ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade. Do total, 75% serão aplicados em regiões e produtos agrícolas prioritários, com subvenção de 60% do custo da importância segurada. A expectativa é segurar uma área superior a 10 milhões de hectares e beneficiar 96 mil produtores.

Com informações do MAPA e das agências de notícias

Foto safra: www.revistaplantar.com.br

Leia mais:

Dilma anuncia plano safra específico para o Semiárido

Agropecuária foi o destaque do setor produtivo no primeiro trimestre

Dilma anuncia que vai aumentar o limite de compras da agricultura familiar


Leia também