Estudantes terão atendimento oftalmológico e dental nas escolas públicas

:: Da redação13 de fevereiro de 2012 13:53

Estudantes terão atendimento oftalmológico e dental nas escolas públicas

:: Da redação13 de fevereiro de 2012

Projeto “Consultórios Itinerantes” oferecerá atendimento gratuito a partir do segundo trimestre

 

Crianças de 20 estados do País passarão a contar, a partir do segundo trimestre, com consultórios oftalmológicos e odontológicos itinerantes na porta das escolas. O projeto “Consultórios Itinerantes” vai levar atendimento gratuito para estudantes das escolas públicas. O objetivo é identificar precocemente problemas da visão e garantir a saúde bucal dos alunos.

 

O programa é resultado da parceria com o Ministério da Educação, responsável pela compra e manutenção dos caminhões que viram consultórios. Já o Ministério da Saúde entra com a manutenção dos consultórios e dos materiais que serão utilizados.

 

Os exames clínicos e os atendimentos serão nos municípios atendidos pelo Programa Saúde na Escola (PSE) e feitos por profissionais da saúde, residentes ou estudantes, conforme definição dos Hospitais Universitários Federais, desde que observada a devida responsabilidade técnica.

 

Serão 37 veículos, cada um com dois consultórios oftalmológicos que, inicialmente, atuarão nos municípios onde se localizam os Hospitais Universitários.

 

Em um segundo momento, haverá a interiorização do atendimento. Os estudantes também terão a sua disposição 34 veículos, cada um com dois consultórios odontológicos, devidamente adaptados e equipados para o desenvolvimento de ações de atenção à saúde bucal.

 

PSE – As ações do Programa Saúde na Escola têm por objetivo a integração e articulação permanente da educação e da saúde, proporcionando melhoria da qualidade de vida da população brasileira.

 

O Ministério da Saúde autorizou, em dezembro de 2011, o repasse de R$ 108 milhões referente aos 2.271 municípios que aderiram ao PSE no ano passado, sendo que R$ 65,7 milhões serão destinados aos municípios que fazem parte do Mapa da Miséria. Outros 229 municípios aderiram ao programa neste ano e novos recursos serão repassados, a partir de fevereiro. Os valores serão liberados em duas etapas: na primeira, o município receberá no início de 2012 os 70% do valor acertado para implementar as ações. Os 30% restantes serão pagos em dezembro de 2012, após prestação de contas das ações em desenvolvimento.

 

www.saude.gov.br – Disque 136

 

www.mec.gov.br – 0800 616161

 

Em Questão

Leia também