Exibição de conteúdo nacional dobrou em 2012 nas TVs pagas

:: Da redação15 de julho de 2013 20:20

Exibição de conteúdo nacional dobrou em 2012 nas TVs pagas

:: Da redação15 de julho de 2013

Com apenas quatro meses de vigência da Lei da TV Paga em 2012, a exibição de conteúdo nacional dobrou em comparação com o ano anterior, informou hoje (15) a Agência Nacional de Cinema (Ancine). Na avaliação do senador Walter Pinheiro (PT-BA), o resultado é consequência da obrigação de conteúdo nacional na programação, prevista na Lei.

“A nova legislação vem promovendo uma
revolução no mercado, com o aumento da
demanda por equipes de profissionais brasileiros
para atender as produtoras”

“Com a ampliação desse mercado para as produtoras nacionais, vamos contribuindo para a produção independente e abrindo novos espaços para a cultura brasileira. Essa nova legislação, inclusive, vem promovendo uma revolução no mercado, com o aumento da demanda por equipes de profissionais brasileiros para atender as produtoras”, destaca Pinheiro, relator no Senado do projeto que originou a lei. O parlamentar baiano é um dos autores do Projeto de Lei nº 332, que foi apensado à proposta original da Câmara dos Deputados.

Pela norma, ficou obrigatória a exibição de 3h30 de conteúdo regional e nacional por semana em cada canal, em horário nobre. Metade dessa programação deve ser produzida por produtor independente. A partir da vigência da lei, as empresas de telefonia também passaram a ofertar o serviço, aumentando a penetração do serviço de TV por assinatura no País.

O levantamento da Ancine levou em conta um universo de 14 canais mostra que, em 2012, foram levadas ao ar mais de 2.006 horas de programação nacional, contra um total de 1.000 horas e 11 minutos em 2011.

Confira aqui o levantamento divulgado pela Ancine.


Leia também