13 milhões de desempregados

Falta sensibilidade para resolver desemprego, critica Paim

Brasil superou no último trimestre a marca de 13,4 milhões de desempregados
:: Rafael Noronha3 de maio de 2019 10:59

Falta sensibilidade para resolver desemprego, critica Paim

:: Rafael Noronha3 de maio de 2019

O número de pessoas aptas ao trabalho, mas sem emprego no Brasil superou a marca dos 13,4 milhões no primeiro trimestre de 2019. Isso significa dizer que 12,7% dos brasileiros e brasileiras estão desempregados. Os dados atualizados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na última terça (30).

Somados aos brasileiros subocupados, os trabalhadores que poderiam trabalhar, mas não o fazem por diversos motivos e os trabalhadores desalentados, o Brasil atingiu o recorde de 28,3 milhões de pessoas classificadas pelo IBGE como subutilizadas.

É o maior índice desde o início da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad), iniciada em 2012. Na comparação com o trimestre encerrado em dezembro, houve alta de 5,6%, ou 1,5 milhão de pessoas.

Na avaliação do senador Paulo Paim (PT-RS) falta sensibilidade por parte do governo para enfrentar a crise de desemprego no País. “Falta aos governos sensibilidade para entender que uma pessoa sem trabalho se sente no fundo do poço. Há no Brasil 13,4 milhões de desempregados, 4,8 milhões de desalentados e 43 milhões de pobres e 32 milhões [trabalhando] na informalidade. E querem acabar com a Previdência”, critica o senador.

Leia também