Com o povo

Lula com movimentos de periferia: “Recuperar o que fizemos e fazer muito mais”

Em encontro com Lula, realizado neste sábado, 25, lideranças de movimentos falaram de suas realidades
:: Agência PT de Notícias27 de setembro de 2021 11:07

Lula com movimentos de periferia: “Recuperar o que fizemos e fazer muito mais”

:: Agência PT de Notícias27 de setembro de 2021

Neste sábado, 25, em São Paulo, o presidente Lula participou de encontro com lideranças, entidades, coletivos e organizações de periferia. Durante algumas horas, lideranças de movimentos negros, do rap e das rodas de samba, das comunidades indígenas e quilombolas e organizações de mulheres, jovens e LGBTQI+ falaram de suas realidades.

Além de Lula, participaram do evento a presidenta nacional do partido Gleisi Hoffmann, Fernando Haddad, o secretário nacional de Comunicação do PT Jilmar Tatto e o senador Jean Paul Prates (PT-RN). “Foi lindo o encontro de Lula e Haddad com movimentos de periferia de São Paulo”. registrou Gleisi em suas redes sociais. “A força do povo, de negros e negras, para resgatar o Brasil deste caos e retrocesso! Valeu companheiros(as)”, destacou.

 

“É bom que vocês saibam que só tem uma razão pra eu voltar a ser candidato a presidência da República. É a crença que eu tenho de que nós podemos recuperar aquilo que já fizemos e fazer muito mais”, disse Lula após comentar e defender as reivindicações e os direitos dos representantes das diversas frentes sociais presentes.

Lula advertiu que costuma dizer que qualquer candidato da terceira via pode prometer o que quiser. “Mas eu não. Eu tenho que voltar pra fazer mais. Porque se não fizer vocês vão me xingar”, disse. E completou reafirmando a necessidade que é preciso fazer muito mais a frente de um novo governo do Partido dos Trabalhadores. “Eu convencido de que a gente tem que fazer muito mais”, ressaltou.

Lula alertou que a situação do país não deve ser reduzida apenas ao voto, mas com o que precisa ser feito para reconstruir o país. Para ele, 2022 não se trata apenas de um ano de eleições, mas de uma “revolução comportamental”. Advertindo que é preciso uma nova postura, reafirmou a necessidade de não votar apenas para presidente, mas de eleger deputados e senadores para concretizar as mudanças.

E para que isso se torne realidade, Lula encerrou com um pedido e uma convocação a todos os presentes. “Tem uma coisa que eu queria pedir pra todos vocês. Nós temos que convencer as pessoas que não basta votar pra presidente, temos que votar em deputados progressistas. E a juventude, todo mundo que tem mais de 16 anos, tem que tirar o título pra votar”.

Leia também