manobra

Paim critica retorno ao Congresso de projeto sobre igualdade salarial

"A manobra para adiar a apreciação da matéria e construir outro projeto é inaceitável", criticou o senador Paulo Paim
:: Agência Senado26 de maio de 2021 09:42

Paim critica retorno ao Congresso de projeto sobre igualdade salarial

:: Agência Senado26 de maio de 2021

“Inaceitável”. Foi assim que o senador Paulo Paim (PT-RS) classificou o retorno ao Congresso do projeto de lei que estabelece multa para empresas que pagarem salários diferentes para homens e mulheres que exerçam a mesma função (PLC 130/2011). Ele ressaltou que a desigualdade de salários entre gêneros no Brasil é um fato histórico e consequência do preconceito.

Paim acrescentou, ainda, ter sido relator da proposta no Senado e afirmou que o PLC foi aprovado por unanimidade no Plenário e contou com o apoio “determinante” da bancada feminina, além do consenso de todos os líderes partidários, “inclusive do governo”. Entretanto, reiterou Paim, uma alteração no texto feita por “acordo” para evitar o veto foi determinante para a volta da proposta, que já havia sido aprovada pelos parlamentares e aguardava a sanção do presidente da República.

“A manobra para adiar a apreciação da matéria e construir outro projeto é inaceitável porque, ou o projeto não irá dizer coisa com coisa, ou vai negar o direito. Lamentável. Seremos o último país a instituir a igualdade salarial. É preciso garantir que homens e mulheres tenham oportunidades iguais. Mesma função, mesma atividade, mesmo salário. O Congresso não pode mais se omitir dessa responsabilidade”, criticou.

Leia mais:

Senado aprova projeto de combate a diferença salarial entre gêneros

Leia também