Descaso

Senadores criticam tentativa de manutenção de foro para Pazuello

Jean Paul Prates e Humberto Costa criticam movimentação do governo para garantir foro privilegiado de Pazuello
:: Rafael Noronha22 de março de 2021 13:43

Senadores criticam tentativa de manutenção de foro para Pazuello

:: Rafael Noronha22 de março de 2021

Os senadores da bancada do PT criticaram as movimentações do governo Bolsonaro em favor da manutenção do foro privilegiado ao general Eduardo Pazuello.

Seis dias após o anúncio do cardiologista Marcelo Queiroga como novo ministro da Saúde, ele ainda não teve seu nome publicado no Diário Oficial da União.

De acordo com notícias veiculadas pela imprensa, a nomeação de Queiroga ainda não saiu porque o governo busca um cargo para garantir ao general a prerrogativa de ser julgado apenas no Supremo Tribunal Federal.

“O Governo Federal está tentando garantir foro para Pazuello. Bolsonaro não está preocupado em proteger a população. A preocupação dele é proteger Pazuello, seu cúmplice no genocídio”, criticou o senador Humberto Costa (PT-PE), presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH).

Para o senador Jean Paul Prates (PT-RN), líder da Minoria, a indecisão sobre o futuro do Ministério da Saúde no momento mais crítico da pandemia no país traz o risco de os hospitais ficarem sem medicação básica para entubação e aumentando, cada vez mais, a fila de espera para internação no tratamento de pacientes da Covid-19.

“Bolsonaro imita pessoas com falta de ar, mas não empossa um ministro da Saúde. O Brasil tem o direito de saber quem é o ministro da Saúde. Quem é o responsável pela administração do caos onde Bolsonaro e seus negacionistas nos atiraram”, criticou.

O Brasil somou, até o último domingo (21), 294.042 mortes em decorrência da Covid-19 e 11.998.233 casos da doença.

Leia também